Publicado em: 01/02/2017 - Última modificação: 29/05/2017 - 19:20
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Na Praia dos Pescadores, o mar está para peixe, surf e histórias

TURISMO - Quem visita logo percebe tratar-se de um reduto de histórias e experiências vividas no mar e na areia



Praia dos Pescadores - Mulheres de Areia
Da praia é possível observar a Ilha das Cabras, cujo acesso é permitido apenas na maré baixa

Compatilhar:

Uma praia que se tornou íntima para os surfistas à procura da onda perfeita, um mar que se tornou o berço para a pesca e um monumento que homenageia as gravações da versão original da novela Mulheres de Areia, rodada em 1970. Tudo isso na mesma praia, a dos Pescadores, famosa pelo apelido de Prainha, certamente por seus 600 metros de extensão. Quem visita logo percebe tratar-se de um reduto de histórias e experiências vividas no mar e na areia e, de quebra, conhece uma ilha à beira-mar que serve de paisagem para fotografias.

Confira as fotos

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Da praia é possível observar a Ilha das Cabras, cujo acesso é permitido apenas na maré baixa. Apropriado para a pesca, no local são encontrados ouriços do mar e uma grande quantidade de mariscos. Lembranças que o aposentado Luiz Tadeu Serroni de Oliva, de 66 anos, tem nos tempos em que as embarcações eram ancoradas nas areias da Praia dos Pescadores.

“Trabalhei como pescador há mais de 30 anos. Naquela época não vendíamos em barracas, os peixes eram retirados do mar e levados diretamente à casa do cliente”, explica ele. Era comum a pesca em canoas, um trabalho quase que artesanal. “Chegávamos a encontrar 30 canoas na praia. Pessoas vinham de Ubatuba e de Santa Catarina só para pescar na Cidade”, relembra. Hoje, ele é aposentado da profissão, mas arrumou um “jeitinho” de estar próximo do mar. “Tenho um comércio especializado em vendas de utensílios para a pesca. É o que entendo, é o que gosto de fazer”, conclui Luiz.

O pescador é atraído para o mar assim como o surfista para as ondas. Uma citação bastante usual por atletas que aproveitam o tempo livre para frequentar a praia e também praticar o esporte. Uma observação do guarda-vidas temporário Wesley Ignácio Chaves, de 21 anos, é que em dias ensolarados e, principalmente, aos domingos, o mar é ocupado por surfistas de diferentes regiões. “Por causa da Ilha das Cabras, que é próxima à praia, é natural a formação de uma correnteza que, para os surfistas, pode facilitar a entrada para o fundo do mar. Já surfei em Peruíbe, Mongaguá e em todas as praias de Itanhaém, mas minha preferida é a Prainha. Aqui, fazemos amigos e conhecemos pessoas novas, sempre”.

Na areia, a história gira em torno do monumento de ‘Mulheres de Areia’, homenagem à novela que narra a trajetória de duas irmãs gêmeas, Ruth e Raquel, de personalidades diferentes, transmitida em sua primeira versão na extinta TV Tupi. Os que passam, registram uma “selfie” ao lado da estatua, esculpida pelo ator Serafim Gonzalez e em exposição a céu aberto.

A turista Mariely Fernanda, de 33 anos, que é de Indaiatuba, veio aproveitar o verão em Itanhaém. É a segunda vez que ela está na Cidade e, aos poucos, tem conhecido as opções oferecidas a quem escolhe o Município como destino para as férias. Ela justifica porque a Praia dos Pescadores: “Esta praia é uma excelente oportunidade para quem quer aproveitar o ambiente acompanhado de crianças. O local não é muito grande, perfeito para manter o contato visual com os filhos mais novos”.


Palavras-chave: , ,