Publicado em: 14/02/2017 - Última modificação: 16/02/2017 - 19:40
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Com a ajuda do Banco de Mudas, jornalista cultiva paisagem de frutas, flores e árvores

MEIO AMBIENTE - Jornalista se muda para Itanhaém e concretiza sonho de fazer o próprio jardim



Doação de Mudas - Cristina
Cristina conta que a criação do jardim foi o grande motivo que a fez sair de sua cidade natal

Compatilhar:

O sonho era ter contato com a natureza. Apenas a possibilidade de conviver com um ambiente mais saudável encantava a jornalista Cristina Maria Carneiro Bastos, de 58 anos. Há sete anos, ela resolveu sair de São Paulo, capital, e aqui, em Itanhaém, começou a transformar seus maiores sonhos em realidade. Ela queria ter o próprio jardim e, com a ajuda do Banco de Mudas, criou um espaço verde dentro de casa.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Confira as fotos 

Os jardins deixam a temperatura mais agradável e o ar mais puro, isso sem citar a beleza desses locais e, apesar de serem cada vez mais raros na paisagem das cidades, algumas pessoas ainda têm consciência da importância desses espaços para os seres vivos. Cristina conta que a criação do jardim foi o grande motivo que a fez sair de sua cidade natal.

“Eu tinha esse sonho de ter o meu jardim e, na verdade, esse foi um dos maiores motivos que me impulsionaram a mudar para Itanhaém”, explicou a jornalista.

A moradora fez todo o seu jardim com as mudas que conseguiu no Viveiro Municipal. Ela explicou que um vizinho a avisou sobre o Banco de Mudas logo que ela começou a fazer o seu jardim e, desde então, é frequentadora assídua do viveiro. “Todas as minhas mudas, tudo que eu construí, foi com a ajuda do Banco de Mudas. Isso, para mim, é maravilhoso. Eu sou fã do trabalho”, afirmou.

Cristina também acredita na importância do jardim na sua casa, na cidade, no país e em todo o mundo. “Eu sempre amei o verde. A natureza é fundamental para a vida, para o planeta e para mim. Além disso, como Itanhaém é uma cidade que faz muito calor, o jardim faz toda a diferença e deixa a casa mais refrescante”, acrescentou.

A jornalista ainda deixa um aviso para todos que não se conscientizaram sobre a importância de manter o verde. “Não consigo entender pessoas que compram casa aqui na Cidade e enchem tudo de cimento, perde toda a beleza. Nós precisamos cuidar do nosso planeta, ele é nosso. Não dá para ir embora daqui se tudo der errado, precisamos ter consciência disso”, sugeriu.

Sobre o Banco de Mudas, a moradora achou incrível o espaço oferecido aos munícipes. “Quando eu conheci o local, fiquei encantada. São coisas de Itanhaém que são surpreendentes e muitas pessoas não conhecem”, afirmou.

O Banco de Mudas fica na Rua Dom Sebastião Leme, nº 195, no Ivoty. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. De acordo com o coordenador do local, Nicco Lopes Faria, o viveiro tem cerca de 100 espécies de mudas nativas. “O munícipe que quer uma muda deve preencher uma ficha com seu nome completo, endereço, quantidade de mudas levadas, espécies e onde serão plantadas. Além disso, nós orientamos sobre o tipo de árvore que não irá causar prejuízo à natureza e ao munícipe”, acrescentou.


Palavras-chave: , , , , ,