Publicado em: 01/03/2017 - Última modificação: 07/03/2017 - 18:19
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Na raça! Debaixo de chuva, itanhaense leva título paulista de wheeling stunt

TÍTULO - Fany Dapaz superou o piso molhado e uma queda em plena competição



Sthefany Fontegno - Wheeling
Para disputar campeonatos de wheeling stunt há uma série de itens obrigatórios

Compatilhar:

Os esportes radicais têm feito cada vez mais sucesso no Brasil. Um deles é o wheeling stunt, que consiste em fazer manobras com uma moto. A jovem Sthefany Fontegno, de 18 anos, também conhecida como “Fany Dapaz” nas competições, levou a disputa a outro nível: ela sagrou-se campeã paulista da modalidade debaixo de forte chuva, no último dia 25, em São Bernardo do Campo.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Confira as fotos

Garota Itanhaense campeã Brasileira de Wheeling

As condições eram adversas, mas a itanhaense obteve o primeiro lugar com meio ponto de vantagem para a vice-campeã. “Estava chovendo muito. A moto escorregou e acabou caindo em cima do meu pé. Tive muita dor, levantei mancando, mas respirei e terminei minha sessão. Foram quatro minutos de apresentação, que parecia durar horas”, disse Fany.

A prática chegou ao Brasil nos anos 90, sendo que Itanhaém acabou tornando-se um celeiro da modalidade. A campeã começou a praticar wheeling stunt por influência dos pais, Nayara e Edi Carlos: “Pratico o esporte desde 2012 como piloto, mas já participava de apresentações na garupa desde os sete anos de idade”.

Entretanto, apesar de ter sido emocionante, o paulista não foi o título mais importante de Fany. Ela foi campeã brasileira em 2016, em competição realizada em Poços de Caldas-MG. Além de atleta, hoje ela trabalha na Confederação Brasileira de Wheeling. “Fico no atendimento aos praticantes e na organização de eventos de exibição”, explica.

A rotina de treinos envolve viagens para Santos e São Paulo, mas na preparação para o último campeonato ela obteve autorização para treinar nos arredores da Praça de Esportes Aurélio Ferrara, o popular “Campão”. “Isso me ajudou muito. Treinar na Cidade aumentou o meu rendimento e diminuiu gastos”, comemorou.

Além da disputa em si, Fany tem outra motivação: “Queria incentivar mais mulheres a praticarem o esporte, mostrarem que são capazes. O intuito não é apenas de ganhar competições. Temos que ganhar experiência, novos amigos e o incentivo de ver manobras de profissionais e buscar inspiração para evoluir”.

PARTICIPANTES – Para disputar campeonatos de wheeling stunt há uma série de itens obrigatórios. Capacete fechado, roupas apropriadas, joelheiras, cotoveleiras, luvas e, claro, a moto deve preencher uma série de requisitos para ser adaptada ao esporte. Para mais informações, a Confederação Brasileira de Wheeling atende pelo e-mail campcbw@gmail.com.


Palavras-chave: , ,