Publicado em: 08/03/2017 - Última modificação: 10/03/2017 - 19:23
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Itanhaém apresenta programas voltados à prevenção da AIDS

INTERCÂMBIO - A Cidade recebeu profissionais de Moçambique e Japão para uma troca de experiências




Comissão técnica de Moçambique e Japão
Esta é a terceira vez que o Município é escolhido como referência para a visita dos profissionais

Compatilhar:

Pela terceira vez, Itanhaém foi escolhida entre as nove cidades da Baixada Santista para receber uma comissão técnica de Moçambique e Japão, por ter programas no Município voltados à prevenção da AIDS. A visita aconteceu nesta quarta-feira (8) e a comitiva conheceu diferentes locais da Cidade que atuam na área como o Comitê de Mortalidade e prevenção de transmissão vertical, o Centro de Infectologia de Itanhaém (CINI), o trabalho realizado pelos agentes de saúde na área rural da Cidade, o projeto Pares Positivos e ainda o pré-natal realizado na Unidade de Saúde da Família (USF) Oásis.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Confira as fotos

Visita de Moçambique e Japão

“Hoje, fizemos uma troca de experiências entre os programas realizados aqui no Brasil, lá em Moçambique e no Japão. Escolhemos a Cidade por conta do trabalho consistente de prevenção da AIDS. São ações que não são interrompidas”, explica Vilma Cervantes, gerente da Área de Planejamento do Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS-SP.

Para o secretário municipal de saúde, Fábio Crivelllari Miranda, poder mostrar internacionalmente o que a Cidade faz, por meio de tantos programas, é muito gratificante. “Somos referência quando se trata de ações de prevenção da AIDS e é uma honra recebermos equipes de outros países que vieram conhecer nosso trabalho”.

O prefeito em exercício, Tiago Cervantes, enfatizou que tanto para Itanhaém como para Japão e Moçambique esta convivência será muito importante. “Todos aprendemos com o dia de hoje e o fato de a Cidade ter sido escolhida pela terceira vez demonstra o empenho dos nossos profissionais em manter os nossos serviços em saúde com qualidade”.

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal DST/AIDS, Goher Lima Gonzales, o tratamento com os usuários do CINI é um trabalho de prevenção. O local se destaca por ter um suporte melhor com relação às outras cidades da Baixada. “Nós temos três médicos infectologistas. É muito importante a conscientização da população em fazer os testes rápidos, pois a doença sendo diagnosticada e o paciente recebendo os medicamentos ele terá uma vida melhor”.

INTERCÂMBIO – A visita aconteceu por meio do Projeto de Cooperação Técnica Trilateral Brasil-Japão-Moçambique para o fortalecimento do sistema de resposta ao HIV em Moçambique. O projeto realiza uma capacitação em planejamento, monitoramento e avaliação que é organizada em dois módulos: um teórico e outro de visitas monitoradas, que serão realizados em instituições que trabalham em DST/AIDS no estado de São Paulo.

Já foram capacitados cerca de 50 profissionais de Moçambique nos últimos anos. Dentre as razões, Itanhaém foi escolhida por ser um Município que tem uma realidade semelhante àquele, tanto em número populacional, como territorial e sazonal.


Palavras-chave: , ,