Publicado em: 09/03/2017 - Última modificação: 22/03/2017 - 19:43
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Escolinhas de surf movimentam as praias por toda a Cidade, com aulas de manhã e de tarde

ESPORTE - Inscrições são gratuitas e podem ser feitas no local das aulas; no caso de menores de idade, o responsável deve conceder autorização



Escolinha de Surf
Escolinhas estão em atividade ou iniciam neste mês nos bairros do Suarão, Praia dos Sonhos e Bopiranga

Compatilhar:

Por meio do programa Aqui Tem Esporte, crianças de Itanhaém têm acesso às mais diversas modalidades. Uma das mais populares é o surf, aproveitando a extensão da orla em diversos bairros. As escolinhas iniciam neste mês nos bairros do Suarão, Praia dos Sonhos e Bopiranga, de manhã e à tarde. A inscrição é gratuita.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Confira as fotos

Escolinhas de surf movimentam as praias por toda a Cidade

No Bopiranga, a primeira aula aconteceu nesta quinta-feira (9) e reuniu vários garotos que sonham em praticar o esporte. O instrutor é Weid Ramalho, de 42 anos. “Recebi o convite do pessoal do Aqui Tem Esporte e fiquei muito feliz. Conheço a garotada informalmente e por isso aceitei me tornar instrutor”.

Weid surfa há 25 anos. Disputou circuitos municipais e foi campeão entre os “masters”, tanto de Itanhaém quanto de Peruíbe. Ele pratica o esporte nos bairros do Bopiranga e do Gaivota, portanto, conhece muito bem as águas locais. “O surf não pode ficar restrito a apenas alguns cantos, por isso é importante essa iniciativa de levar a modalidade aos bairros”.

Já na primeira demonstração, vários familiares estiveram ao lado dos alunos na praia. A atitude deles animou o instrutor: “A participação dos pais é fundamental, seja acompanhando as aulas, na parte didática e pedagógica. O nosso intuito é apresentar o surf como atividade física para eles e mostrar o quanto pode ser importante na vida de cada um”.

Adriana Lourenço, de 42 anos, foi acompanhar a filha Maria Olívia, de apenas 11. A família acabou de se mudar para Itanhaém e fixou residência no Bopiranga. “Nós viemos de Carapicuíba, na região metropolitana, onde não há essa oportunidade natural de poder contemplar as praias. Melhor ainda se tiver orientação para os garotos poderem aproveitar. Por isso, trouxe minha filha aqui hoje”, disse Adriana.

A menina, surfista de primeira viagem, mostrou empolgação: “Quando via o surf na televisão, gostava de sentir a adrenalina das pessoas praticando o esporte. É uma aventura. Pra mim, todo movimento é esporte. Também gosto muito de dança, que é uma arte muito legal”.

Outros jovens que estão há mais tempo no litoral têm as noções básicas da atividade, mas para que tenham total segurança no mar é imprescindível que aprendam as técnicas corretas. Gabriel Barbosa, de 12 anos, começou brincando com os amigos e agora faz parte da escolinha. “Meu surfista preferido é o Gabriel Medina (campeão mundial em 2015)”, responde quando perguntado sobre seu maior ídolo, para logo depois admitir aos risos: “Mas não é só porque ele é bom, e sim porque temos o mesmo nome”.

Além do Bopiranga, as atividades recomeçam na próxima semana nos bairros da Praia dos Sonhos (terças e quintas) e do Suarão (quartas). O comando fica com o instrutor Apollo Rodrigues, das 10 horas às 11h30 e das 15 horas às 16h30. Vale ressaltar que as aulas podem ser suspensas, dependendo das condições climáticas e da altura das marés.

Para participar, é simples: as aulas são para maiores de seis anos, inclusive adultos. Caso o jovem seja menor de idade, é necessária a presença de um responsável para assinar autorização e preencher a ficha. As inscrições são realizadas nos próprios locais das aulas.

Confira os locais, datas e horários de cada escolinha:

– Bopiranga: terças e quintas, das 10 horas às 11h30 e das 15 horas às 16h30. Comando do instrutor Weid Ramalho;

– Praia dos Sonhos: terças e quintas, das 10 horas às 11h30 e das 15 horas às 16h30. Comando do instrutor Apollo Rodrigues;

– Suarão: quartas, das 10 horas às 11h30 e das 15 horas às 16h30. Comando do instrutor Apollo Rodrigues.


Palavras-chave: , , , ,