Publicado em: 28/03/2017 - Última modificação: 31/03/2017 - 19:31
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Medalhas e cinturões: como Itanhaém está se tornando um celeiro do muay thai

ESPORTE - Um dos destaques da Cidade é o jovem Ronaldo Juliano, que é surdo-mudo e ganhou medalha de ouro no Campeonato Paulista



Medalhas e cinturões: como Itanhaém está se tornando um celeiro do muay thai
Modalidade está em franco crescimento na Cidade, com novos talentos surgindo e ganhando medalhas em competições como o Campeonato Paulista

Compatilhar:

Socos, chutes, joelhadas e cotoveladas. O muay thai exige muita dedicação física e mental dos atletas, para que eles consigam atingir um patamar alto em suas carreiras. A modalidade está em franco crescimento na Cidade, com novos talentos surgindo e ganhando medalhas em competições como o Campeonato Paulista, realizado no dia 18 em Bragança Paulista.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Confira as fotos

Medalhas e cinturões: como Itanhaém está se tornando um celeiro do muay thai

É o caso de Ronaldo Juliano, de 18 anos, que começou a treinar há pouco mais de um ano e já conquistou uma medalha de ouro. O caso dele é ainda mais especial: o jovem é surdo-mudo desde a infância. A dificuldade na comunicação não atrapalha Ronaldo, que consegue compreender as orientações do treinador Eduardo Vieira, da academia Tailan Boxe.

A mãe do jovem, Maria da Conceição, falou sobre a alegria de vê-lo praticando esportes: “No começo, achei que não tinha como fazer isso pela condição dele. Tinha dúvida se alguém conseguiria treiná-lo de forma adequada. O treinador Eduardo caiu como uma luva nisso. Tenho segurança com ele aqui dentro”.

Campeão paulista entre os iniciantes até 81 kg – categoria que não tem a ver com idade e sim participações anteriores em outros torneios -, Ronaldo sonha com títulos. Comunica-se com gestos com Eduardo, que já projeta um futuro glorioso: “Se ele continuar se dedicando, podemos fazê-lo um campeão. Basta seguir com disciplina e vontade de aprender. Ele tem todas as condições para isso”.

Entretanto, Ronaldo não é o único medalhista da turma. O garoto Guilherme Ladislau de Jesus, de apenas 13 anos, também levou ouro na categoria sub-15. O talento dele para o muay thai vem de família: “Meu pai, Paulo Henrique, lutava aqui. Toda a família treina na academia. No começo, não era muito fã, mas com o tempo acabei gostando”. O treinador confirma: “Ele entrou para buscar auxílio em sua coordenação motora. Foi pegando o jeito aos poucos”, disse Eduardo.

Guilherme, Ronaldo e a menina Geovana Helena, de apenas 11 anos, ganharam medalhas no evento em Bragança. Outro campeão foi Alax Diego, que levou o cinturão entre os avançados. Fora eles, Felipe Kushimizo foi medalhista de prata no adulto avançado, e Jackson da Conceição Lourenço (que começou no judô e depois fez a transição para a outra arte marcial) venceu a única luta que fez no evento, antes de retirar-se por motivos de saúde.

CAMPEÃO – Além do sucesso estadual dos jovens, outro itanhaense que faz bonito no muay thai é Thiago Alves, campeão neste domingo (26) do evento Max Muay Thai na Tailândia. Na mesma noite, ele superou o argentino Francisco Sallent e o holandês Alex Grover. Thiago já havia conquistado anteriormente os torneios do Super Muay Thai e Bangla Boxing Stadium.

AULAS – Adultos e crianças de ambos os sexos podem aprender mais sobre o muay thai na escolinha que fica no Ginásio de Artes Marciais, do Belas Artes (Rua Professora Alice Teixeira de Saraiva, 62). As atividades são comandadas pelo professor Eduardo Vieira. Os treinos acontecem de segunda e quarta, das 17h30 às 18h30, e de terça e quinta, das 9h30 às 10h30. Os inscritos geralmente aguardam a formação de novas turmas, no início de cada mês.


Palavras-chave: ,