Prefeitura de Itanhaém | Campanha de vacinação animal contra doenças virais ocorrerá em 22 de julho


Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 14/06/2017 - Última modificação: 29/06/2017 - 16:17
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Campanha de vacinação animal contra doenças virais ocorrerá em 22 de julho

PREVENÇÃO - A vacina prevenirá doenças virais, como cinomose, parvovirose, parainfluenza, hepatite viral, coronavirose, panleucopenia felina, rinotraqueite e calcivirose felina



Vigilância Sanitária está estudando o bairro onde há maior concentração de animais

Compartilhar:

Uma Campanha de Vacinação, realizada pelo Instituto Nacional da Proteção Animal e Meio Ambiente – Cães e Gatos (Inpama-CG), com o apoio da Prefeitura de Itanhaém, ocorrerá no dia 22 de julho, das 9h30 às 14 horas. O objetivo é vacinar cerca de mil animais domésticos em apenas um dia. O local onde a campanha acontecerá será definido futuramente, já que a Vigilância Sanitária está estudando o bairro onde há maior concentração de animais.

Confira as fotos

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

As informações foram confirmadas durante reunião na manhã da última terça-feira (13), no gabinete do prefeito Marco Aurélio Gomes, que recebeu o presidente do Instituto da Proteção Animal, Carlos Ferreira dos Santos, mais conhecido como ‘Carlão da Proteção’. As secretarias de Comunicação, Planejamento e Meio Ambiente, Saúde, o Departamento de Vigilância Sanitária e entidades protetoras também participaram do encontro.

De acordo com Carlos Ferreira, a intenção é realizar primeiro a vacinação. “O procedimento, geralmente, é esse. Primeiro nós fazemos a vacinação e depois a castração. O cadastro dos animais é feito na hora, é algo bem rápido”, afirmou.

A vacinação prevenirá doenças virais, como cinomose, parvovirose, parainfluenza, hepatite viral, coronavirose, panleucopenia felina, rinotraqueite e calcivirose felina. A vacina diminui o risco de contágio em cerca de 98% dos casos.

A entidade percorre o Estado de São Paulo e já realizou mais de 48 mil vacinações, 22 mil castrações e 70 mil atendimentos gratuitamente.


Palavras-chave: , , , , ,