Serviços
acessibilidade



Publicado em: 15/06/2018 - Última modificação: 16/11/2020 - 12:40
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Vacinação contra H1N1 registra baixa adesão em gestantes e crianças de 6 meses a 5 anos

ALERTA - A Secretaria de Saúde, em parceria com Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, realizará uma busca ativa nas creches da Cidade orientando sobre a importância de estar em dia com as vacinas



Até o momento foram vacinadas na Cidade 18.240 pessoas, atingindo 78,05% da meta.

Compartilhar:

Dentre o público-alvo da Campanha contra a gripe (H1n1) estão gestantes e crianças de 6 meses a 5 anos e justamente esta população, que é mais suscetível à doença, não está comparecendo às Unidades de Saúde da Família para ser imunizada. Portanto, a Secretaria de Saúde do Município, em parceria com Secretaria de Educação, Cultura e Esportesvai realizar uma busca ativa nas creches da Cidade orientando sobre a importância de estar em dia com as vacinas. A vacinação ocorrerá mediante a autorização dos pais.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

A ação consiste em uma visita nas creches no qual os profissionais de saúde, além de orientar sobre a importância de estar com a caderneta de vacinação em dia, irão aplicar a dose contra a H1N1 nas crianças que ainda não foram imunizadas. De acordo com o último levantamento, realizado nesta sexta-feira (15), 2.406 crianças de seis meses aos cinco anos de idade, foram vacinadas, atingindo somente 40,70% da meta.

De acordo com o Ministério da Saúde a vacina tem um efeito protetor muito grande tanto para a mãe quanto para a criança. A mãe porque na gravidez, pela sua condição de gestante, tem uma baixa imunidade, então está mais propensa a adquirir a gripe. A criança quando nasce só vai poder tomar a vacina a partir dos seis meses, então ela estará desprotegida. Mas quando a mãe toma a vacina, ela passa anticorpos para o seu filho, ainda na barriga, e a criança vai nascer já com uma imunidade, que vai da mãe para o filho.

SINTOMAS – Os sintomas da gripe H1N1 são bem parecidos com os da gripe comum e a transmissão também ocorre da mesma forma. Porém, a Influenza A (H1N1) pode levar a complicações de saúde muito graves, podendo levar os pacientes até mesmo à morte, por isso, é tão importante ser imunizado. Os efeitos colaterais são insignificantes se comparados com os benefícios que pode trazer na prevenção de uma doença sujeita a complicações graves.

Até o momento foram vacinadas na Cidade 18.240 pessoas, isso corresponde a 78,05% pessoas dos grupos prioritários – idosos com mais de 60 anos, indígenas, gestantes, crianças de seis meses aos cinco anos, puérperas (mães com até 45 dias após o parto), pessoas com doenças crônicas e profissionais da saúde, além de professores das escolas públicas e privadas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que estejam sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Quem ainda não se vacinou pode se dirigir a uma Unidade de Saúde da Família (USF), das 8 às 16 horas. Confira as USFs onde há doses da vacina:

 

 UNIDADE ENDEREÇO TELEFONE
 

USF Centro

 

USF Loty

 

 

Av. Tiradentes, 98 – Mosteiro

 

Rua Alameda Guaraçai, s/nº – Campos Elíseos

 

(13) 3426-4685

 

(13) 3424-3279

USF Suarão Avenida Padre Teodoro Ratisbone, 921 – Suarão (13) 3426-1577
USF Savoy Rua Jaime Lino dos Santos, 290 – Savoy (13) 3426-1798
USF Oásis Rua Estanislau Gerônimo, 418 – Oásis (13) 3427-7533
USF Belas Artes Rua Henrique Júlio Lima, 112 – Belas Artes (13) 3426-1402
USF Guapiranga Rua Aristeu Rodrigues da Silva, s/nº – Guapiranga (13) 3426-5807
USF Coronel Avenida Domingos Perez Domingues, 734 – Jd. Coronel (13) 3427-5524
USF Gaivota Av. Flacides Ferreira, 500 – Gaivota (13) 3429-1410

 


Palavras-chave: ,