Serviços
acessibilidade



Publicado em: 15/01/2020 - Última modificação: 16/11/2020 - 10:38
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Se a temperatura subir, redobre os cuidados com o seu amigo de quatro patas

COMPANHEIRO - Para quem está de férias com o animal de estimação no litoral, o melhor é se atentar aos detalhes para não deixar que o sol e o calor se transformem em um pesadelo para o seu peludinho



A melhor hora de passear com o peludinho é pela manhã bem cedo ou no fim da tarde

Compartilhar:

Que o cachorro é o melhor amigo do homem ninguém duvida. E você, é o melhor amigo do seu pet? A resposta deve vir acompanhada de uma série de cuidados que precisam ser redobrados principalmente nesta época do ano, quando as temperaturas costumam subir. Para quem está de férias com o animal de estimação no litoral, o melhor é se atentar aos detalhes para não deixar que o sol e o calor se tornem um pesadelo para o seu peludinho.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagramno Facebook e no Twitter

Confira as fotos

A praia é o melhor lugar para se refrescar, não é verdade? Para você, sim. Para seu animal, não. Sair para passear com o pet no sol e em altas temperaturas trazem consequências gravíssimas à saúde, como hipertermia, pressão baixa, vômito, insolação e até câncer de pele. Os animais mais sensíveis ou os de pelagem clara estão mais suscetíveis aos sintomas.

A melhor hora de passear com o peludinho é pela manhã bem cedo ou no fim da tarde. Evite o sol e procure por sombras. O uso do protetor solar deve ser utilizado no animal, essencialmente em regiões com menos concentração de pelo, como o focinho, as orelhas e a barriga. “Há protetores específicos para o animal, mas se você não tiver, não tem problema. O protetor solar usado em humanos também serve para os animais, desde que não tenha aroma”, recomenda o médico veterinário, João Adalberto Lopes do Nascimento.

O veterinário ainda adverte: “há casos em que a pessoa acorda meio-dia e decide correr com o animal em um trajeto que ele – o cachorro – não está acostumado. É claro que passará mal, não resistirá ao cansaço”. Para as pessoas que não têm o hábito de praticar atividade com o animal, a dica é: “o exercício é importante, mas deve ser realizado com moderação, sempre em distâncias mais curtas para que o animal se acostume. Aos poucos, você estende o passeio. Outra orientação é sobre a hidratação. É essencial que o pet tenha água à disposição”.

A professora de ensino fundamental da rede municipal, Andreza Eruska Lourenço, é o que podemos chamar de “mamãe” coruja. Os três cães da raça Yorkshire são o xodó da casa e recebem tratamento especial. “É uma grande responsabilidade. Eles são os meus filhos, eles são a minha família – pai, mãe e filho. Saio para passear todos os dias. Tomo muito cuidado para que eles não queimem as patinhas. No sol forte, nunca. Sempre pela manhã ou fim de tarde”, enfatiza. Ela diz que não basta amar, tem que cuidar. “Levo os meus cachorros regularmente ao veterinário. As vacinas estão todas em dia”.

Nas mãos, Andreza sempre sai com um saquinho para recolher as fezes e uma garrafinha d’água para a hidratação. “Estou sempre preparada”. O carinho pelos animais a incentivou a criar um Instagram (@familinhaperfeita), com fotos do dia a dia de Pingo, Manu e Zeca. “Eles têm uma rotina em casa. Têm horário para passear e para comer”.

 


Palavras-chave: , , , ,