Serviços



Publicado em: 21/02/2020 - Última modificação: 16/11/2020 - 10:34
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Todos contra o mosquito Aedes Aegypti: Prefeitura inicia campanha de conscientização

CUIDADOS - Todos os setores da Administração Municipal estão integrados para promover ações e atividades de prevenção que atinjam toda a população itanhaense



Entre os planos do Governo Municipal estão diversas ideias que envolvem a participação efetiva das secretarias

Compartilhar:

Dados do setor de Endemias de Itanhaém apontam que 80% dos focos do mosquito Aedes Aegypti estão em residências de moradores fixos. O número invariável preocupa a Secretaria de Saúde, já que, em sua maioria, corresponde aos munícipes que se negam a receber agentes e não colaboram com os cuidados para evitar a proliferação do mosquito. Pensando nisso, a Prefeitura de Itanhaém iniciou uma campanha de conscientização sobre o assunto. Os setores da Administração Municipal estão integrados para promover ações e atividades de prevenção que atinjam toda a população itanhaense.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

Entre os planos do Governo Municipal estão diversas ideias que envolvem a participação efetiva das secretarias. Entre as ações, destacam-se: conversas com a equipe do setor de Endemias em locais de grande aglomeração de pessoas; atividades escolares relacionadas aos cuidados contra o mosquito; fiscalização de possíveis focos em comércios e reciclagens do Município; anúncios visuais e audiovisuais sobre o tema em pontos estratégicos e até mesmo um “Dia D” contra o Aedes Aegypti.

“As iniciativas visam um único objetivo: conscientizar cada munícipe. É importante que todos estejam orientados sobre o tema, pois os cuidados necessários para a prevenção acontecem dentro de casa”, destaca o prefeito Marco Aurélio.

Leia mais
O perigo pode estar em casa: 80% dos focos do mosquito Aedes aegypti estão em residências
Contra o sarampo: todas as unidades de saúde oferecem imunização

As ações são simples e ocupam apenas minutos de seu dia: “cada munícipe deve reservar pelo menos 10 minutos do dia para fiscalizar seu próprio quintal, eliminando recipientes que possam acumular água ou limpando-os frequentemente”, destaca a coordenadora do setor de Endemias, Marinês Adão. Além disso, existem ‘venenos’ caseiros que eliminam a possibilidade de um criadouro, como detergente, água sanitária, cloro, sal grosso e qualquer produto que altere a composição química da água.


Palavras-chave: , , , ,