Serviços
acessibilidade



Publicado em: 26/09/2018 - Última modificação: 16/11/2020 - 12:17
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Alunos ‘saem da caixinha’ ao reproduzirem obras de arte com materiais fora do comum

PEQUENOS ARTISTAS - Projeto acontece há cinco anos na EM Profº Carlos Augusto Guimarães da Silva



José Eduardo dos Santos, 6 anos, diz que gostou da experiência principalmente por ver tampinhas de garrafas e rolos de papel higiênico se transformarem em grandes obras.

Compartilhar:

“Buscamos retratar a brincadeira e isso é um incentivo o tempo inteiro para a criança. Intensifica o interesse, a atenção e a curiosidade delas em relação a arte, principalmente pela questão de poderem mexer com uma variedade de materiais muito grande, o que ajuda na criatividade de cada um”, explica a professora Lucilene Aparecida da Silva Costa, sobre a diferença que o projeto de artes na EM Profº Carlos Augusto Guimarães da Silva faz no processo de aprendizagem das crianças. A exposição das atividades coloriu as paredes da escola no fim do último semestre.

 Confira as fotos

 Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

O intuito do projeto é fazer com que as crianças reproduzam grandes obras através de seu olhar. A iniciativa é permanente e faz parte da rotina da escola há cinco anos, mas a diferença é que em cada ano, as professoras buscam priorizar um artista diferente. Entre os pintores deste semestre, estiveram mais presentes Cândido Portinari, Tarsila do Amaral e Picasso.

“O que eu mais gostei de fazer foi o ‘ovo’ ”, destacou a aluna Carla de Martini Souza, de 7 anos, referindo-se a obra ‘Urutu’, de Tarsila do Amaral. “Fizemos com casquinhas de ovo, e pintamos a cobra com lápis de cor”, explica a aluna, que também reproduziu a pintura ‘Abaporu’. Já o estudante José Eduardo dos Santos, 6, diz que gostou da experiência principalmente por ver tampinhas de garrafas e rolos de papel higiênico se transformarem em grandes obras. “A gente pintou tampinhas para o gato e desenhou os formatos da borboleta”, explicou o pequeno artista.

A professora Lucilene ainda conta que todos os estudantes melhoram o desempenho em sala de aula após o projeto, pois desenvolvem melhor a concentração para entender cada obra. Desta forma, os alunos aprendem e explicam até sobre os autores, tornando-se às vezes, contadores de histórias aos pais e colegas. Ainda segundo a docente, os pequenos também aprendem após a finalização das atividades, pois ao observar o trabalho de outros alunos, veem as mesmas obras, mas com materiais diferentes. Isso estimula ainda mais a criatividade das crianças.


Palavras-chave: , ,