Serviços
acessibilidade



Publicado em: 24/06/2022 - Última modificação: 24/06/2022 - 16:12
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Ponto de Recebimento de Resíduos do Mar será inaugurado nesta segunda (27)

MEIO AMBIENTE - A iniciativa faz parte do projeto Mar sem Lixo que prevê o pagamento aos pescadores por coleta de lixo no mar



Compartilhar:

Em iniciativa inovadora, Itanhaém inaugura na próxima segunda-feira (27), o Ponto de Recebimento de Resíduos do Mar, do Projeto PSA Mar Sem Lixo, lançado pela Fundação Florestal – ligada à SIMA. O evento acontece às 16h30 no Centro de Pesquisas e Educação Ambiental de Itanhaém, localizado na Rua Dom Sebastião Leme, 195, Ivoty.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Flickr

O projeto que prevê o pagamento aos pescadores por coleta de lixo no mar, visa incentivar à remoção de resíduos sólidos do ambiente marinho, uma vez que o lixo no mar é um antigo problema. Dentre os materiais frequentemente encontrados estão o plástico (sacolas de mercado, embalagens de produtos diversos), latas de bebidas, vidro, pneu, tecido dentre outros.

Nesta primeira etapa, a ação é exclusiva para a pesca de arrasto de camarão, então, somente os pescadores cadastrados pela Fundação Florestal poderão levar os resíduos ao Ponto de Recebimento.

O pescador cadastrado, que durante a atividade pesqueira retirar lixo do mar e o descartar no ponto de recolhimento, terá os resíduos pesados e separados, e de acordo com o peso, o mesmo receberá um benefício previsto como pagamento via cartão-alimentação, de até R$ 600. O valor repassado dependerá do volume de lixo recolhido mensalmente pelos trabalhadores.

“Com esse projeto, daremos início a mais esta importante ação que visa proteger o oceano, a fauna marinha e as nossas praias, desta vez proporcionando educação ambiental e benefício social aos pescadores cadastrados. Aproveito para agradecer a parceria da Fundação Florestal e o apoio do Governo de SP e do prefeito Tiago Cervantes nas ações ambientais da cidade”, afirmou o secretário de Planejamento e Meio Ambiente, César Augusto de Souza Ferreira.