Serviços
acessibilidade



Publicado em: 04/10/2022 - Última modificação: 11/10/2022 - 15:59
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Itanhaém apresenta projeto de manutenção e conservação da Matriz

PATRIMÔNIO HISTÓRICO - Agora a Mitra Diocesana de Santos, responsável pelo imóvel, já possui as autorizações necessárias para as intervenções



A Prefeitura de Itanhaém foi notificada pelos órgãos no último dia 25 de setembro

Compartilhar:

O prefeito de Itanhaém Tiago Cervantes recebeu, na manhã desta terça-feira (4), os secretários de Obras e Desenvolvimento Urbano, Vinicius Camba, e o de Turismo, Rodrigo Zanella, para apresentar o projeto de manutenção e conservação da Igreja Matriz de Sant’Anna, um importante patrimônio histórico do Município com mais de 350 anos.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Flickr

A responsável pelo imóvel, a Mitra Diocesana de Santos, já possui as autorizações necessárias para as intervenções, junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e ao Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephat). A Prefeitura de Itanhaém foi notificada pelos órgãos no último dia 25 de setembro.

A princípio, esse processo de manutenção e de conservação deverá iniciar pelo telhado, com a troca de todas as telhas, e depois pelo piso de toda a Igreja, com cerca de 400 metros quadrados.

A Prefeitura, em parceria com a Mitra, deverá custear todo o material e também a mão de obra, que precisa ser especializada. O projeto de manutenção e conservação é de responsabilidade do arquiteto da Mitra, Jaime Calixto.

Segundo o Prefeito Tiago Cervantes, a Prefeitura também se preocupou em agilizar a regularização fundiária desses imóveis, tanto do Convento quanto da Igreja, para que futuramente possa buscar mais recursos estaduais ou federais. “Com relação ao telhado e ao piso, temos urgência na realização dessa obra, para que a população possa utilizar esse patrimônio de forma adequada, além de ser importante para o turismo e para a história do Município. Não foi possível atuar anteriormente sem as autorizações”, ressalta.


Palavras-chave: , , ,