Publicado em: 31/05/2017 - Última modificação: 01/06/2017 - 17:17
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Contação de histórias desperta a imaginação das crianças no Programa Viagem Literária

CULTURA - Programa Viagem Literária circula por várias cidades levando escritores e autores para as bibliotecas municipais



Biblioteca Municipal recebeu a contadora de histórias Kelly Orasi que apresentou obras de forma interativa ao público

Compatilhar:

Contar histórias desperta a imaginação das pessoas. Ao ouvir a narração, elas vão imaginando como a cena se passa, o cenário e personagens. Não é preciso ver uma imagem, só é necessária a criatividade. É uma experiência de interação. De um modo divertido e descontraído, a contadora de histórias Kelly Orasi, trouxe isso para o Viagem Literária, realizada na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim, na última terça-feira (30).

Confira as fotos

Contação de histórias desperta a imaginação das crianças no Programa Viagem Literária

 Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Foram apresentadas duas histórias do livro ‘Meus Contos Africanos’, um conto de ‘Lendas e Mitos dos Índios do Brasil’ e foi feita uma brincadeira com uma parte da obra de Mario de Andrade ‘Macunaíma: o herói sem nenhum caráter’. Os alunos interagiram e ajudaram o desenvolver da história fazendo sons com as mãos, batendo palmas para dar mais vida aos contos e deixar a imaginação fluir.

Kelly explica que quis trazer para o Viagem Literária a importância da tradição oral que inspira a escrita. “Por isso eu escolhi a base da nossa cultura, o conto português, africano, indígena e, por último, Macunaíma, para mostrar como essas histórias da tradição popular inspirou Mário de Andrade a escrever uma das obras mais importantes da nossa literatura”.

A escritora definiu o que é contação de histórias. ”Para mim, contar histórias é uma grande brincadeira. Então vamos imaginar. Contar histórias é um exercício para a imaginação. Na narração de histórias você está construindo as imagens junto com o público.”

Kelly também lembrou também um pouco do seu inicio como contadora de histórias. “Desde 1993 eu sou atriz. Um grande amigo meu, Giba Pedrosa, que já participou diversas vezes do Viagem Literária, me convidou para contar histórias no grupo Girasonhos que ele fazia parte na época. Fiquei um pouco receosa, porque a contação é uma arte diferente do teatro. Mas a partir do momento que eu comecei, não quis mais parar”.

CONVIDADA – Contadora de histórias desde 1998, Kelly Orasi também é atriz e autora do livro infantil “A história que atravessou o oceano”. Sua peça “Dom Quixote, o cavaleiro sonhador” recebeu o prêmio de ‘Melhor espetáculo com contador de histórias’, pela revista Crescer. É docente do curso de pós-graduação ‘A arte de contar histórias’, na disciplina ‘O uso do objeto na performance narrativa’, em São Paulo.

PROGRAMA – Dar protagonismo às bibliotecas locais e criar oportunidades para inovar programas e serviços oferecidos à população são alguns dos principais objetivos do Viagem Literária. Os convidados sempre são autores de grande destaque na cena literária ou personagens importantes no campo da mediação de leitura.


Palavras-chave: , ,