Publicado em: 07/06/2017 - Última modificação: 08/06/2017 - 17:50
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

André Vianco cria mundos e desperta a imaginação de seus leitores

CULTURA - Em um encontro descontraído, o autor contou sobre sua vida e carreira como escritor



Na última terça-feira (6), o escritor André Vianco participou de um bate-papo com leitores na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim

Compatilhar:

O escritor é alguém que dá vida e valor às palavras. Eles mudam a forma de ver o mundo, atiçam a curiosidade e imaginação do leitor, trazem novas perspectivas e dão oportunidades às pessoas de explorarem novos mundos, criarem refúgios e se identificarem com os personagens das histórias. E é este desejo e prazer pela leitura que o escritor André Vianco desperta em seus leitores. O autor esteve na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim, pelo programa Viagem Literária, na última terça-feira (6).

Confira as fotos

 Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Em um encontro descontraído, o autor conversou com o público sobre sua vida e trajetória até virar um escritor. Contou sobre dificuldades no início da carreira, como e quando suas obras começaram a se tornar conhecidas, respondeu perguntas dos leitores, autografou livros e tirou fotos, sempre brincando e sorrindo.

Em sua terceira passagem pelo Viagem Literária, André afirmou que tem muito prazer em conversar com seus leitores. “É um programa que eu gosto muito, e eu gostei bastante do encontro com os leitores aqui. Acho interessante essa troca de ideias e palavras com eles. É sempre gostoso. E é muito bom ver que por onde eu passo as perguntas que são feitas, seja de adolescente ou adulto, sempre são as mesmas, não importa a idade, a curiosidade está sempre ativa”.

Assim como muitos de seus colegas de ofício, o escritor não tem uma obra preferida, aquele que mais gostou de escrever. “Cada livro é uma experiência, é difícil falar que eu gostei mais desse ou daquele. Porém, o ‘Sete’ é emblemático, eu escrevi em 90 dias. Não esqueço essa experiência de estar completamente arrebatado pela história, foi muito interessante”.

André também respondeu sobre o que sente ao saber que as pessoas leem suas obras e pedem por mais. “É uma alegria ver o que eu estou colocando no papel, transmitindo essa paixão, se consolida como uma carreira, uma profissão. E ver que as pessoas se conectam com as histórias, gostam desses mundos que eu invento e compram essa ideia”.

SOBRE O AUTOR – André Vianco é romancista, roteirista, diretor de cinema e televisão. Ele é especializado em literatura de terror, sobrenatural, vampiresca e baixa fantasia. Começou a carreira trabalhando como redator para o Departamento de Jornalismo da Rádio Jovem Pan. Em 2010, incursionou pelo audiovisual e fundou a Criamundos, sua produtora de conteúdo audiovisual. Roteirizou, produziu e dirigiu o piloto para a série intitulada ‘O turno da noite’, uma adaptação da sua obra de mesmo nome.

Em 1998 escreveu seu primeiro romance, ‘O Senhor da Chuva’. No ano seguinte, lançou o livro ‘Os Sete’, que deu origem a ‘Sétimo’, escrito em 2002. Depois disso, alcançou a fama com os livros de thrillers sobrenaturais, como ‘A Casa’, ‘Sementes de Gelo’, ‘Meus Queridos Monstrinhos’, entre outras obras que fizeram André Vianco ser um dos escritores brasileiros mais conhecidos.

PROGRAMA – O Programa da Secretaria de Estado da Cultura, criado em 2008, promove uma verdadeira turnê com escritores renomados e jovens talentos pelo Estado, levando mais de 350 atividades a bibliotecas de todo o Estado.

O programa Viagem Literária tem como objetivo aproximar autores, contadores de histórias, livros e bibliotecas do cidadão paulista. Além de ser parte importante de um conjunto de ações do Governo do Estado de São Paulo para incentivar a produção literária e disseminar o gosto pela leitura, promove diálogos que dinamizam a programação cultural das bibliotecas municipais, contribuindo para transformá-las em Bibliotecas Vivas e centros de convivência multicultural para toda comunidade.

SP LEITURAS – É uma organização social de Cultura qualificada pelo Governo do Estado para fazer a gestão de programas como o Viagem Literária nas unidades vinculadas ao Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo, incluindo a Biblioteca de São Paulo e a Biblioteca Parque Villa-Lobos, sob a coordenação da Unidade de Difusão Cultural, Bibliotecas e Leitura (UDBL), da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.


Palavras-chave: , ,