Publicado em: 07/06/2017 - Última modificação: 12/06/2017 - 17:46
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Paratleta itanhaense Cássio Dutra disputará competição internacional de crossfit

ESPORTE - Bem-sucedido no jiu-jitsu e no judô, ele decidiu buscar novas conquistas em outra modalidade



Cássio é o sexto colocado no ranking mundial da modalidade, o único brasileiro a participar da categoria masculina cadeirante (Créditos: Leonardo Vida / CrossFit Peruíbe)

Compatilhar:

“Posso ter perdido o movimento das minhas pernas, mas nunca vou perder a vontade de vencer”. Estas são palavras do paratleta Cássio Dutra, de 30 anos, que demonstra diariamente a sua obstinação após lesão medular causada por um acidente de trânsito em 2013. Bem-sucedido no jiu-jitsu e no judô, ele decidiu buscar novas conquistas em outro esporte: o crossfit.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Cássio conheceu a modalidade em 2015. “Foi numa feira fitness, no Rio de Janeiro. Logo me apaixonei pelo esporte. Comecei a fazer treinos funcionais e fui pegando gosto, participando de alguns campeonatos voltados para a minha categoria. Obtive alguns títulos, fui duas vezes campeão do Games Cadeirantes do Brasil, entre outros”, disse o atleta.

Atualmente, o atleta treina em Peruíbe, visando a disputa do Campeonato Mundial de Crossfit Adaptado (WheelWod Championship), no Canadá. A competição envolve provas de levantamento de peso, força, endurance e velocidade. Ele é o sexto colocado no ranking mundial da modalidade, o único brasileiro a participar da categoria masculina cadeirante.

“Eu treino crossfit três vezes por semana, duas horas por dia. Reservo também um dia para musculação e fisioterapia, e outro para pilates e musculação. Tenho que fazer essas atividades sempre de manhã, por conta da minha rotina de trabalho”, explicou. “Será a minha primeira competição fora do país. Estou muito feliz por poder representar minha cidade e meu país e, quem sabe, conseguir uma boa colocação no campeonato”.

Antes do acidente, Cássio foi vice-campeão brasileiro de jiu-jitsu e também praticou judô. O ocorrido, porém, não diminuiu sua vontade de vencer: após meses de recuperação, ele voltou a competir em competições paradesportivas. Entre outros resultados, foi campeão brasileiro e mundial de parajiu-jitsu em 2014. Além disso, praticou canoagem e chegou a treinar com um caiaque profissional.

 


Palavras-chave: , ,