Publicado em: 19/06/2017 - Última modificação: 23/06/2017 - 18:25
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Altas ondas: surfistas driblam o frio e encaram águas geladas

SURF - Mesmo no inverno, surfistas continuam frequentando as praias de Itanhaém



Praticantes deste esporte são apaixonados pelo mar em todas as estações

Compatilhar:

O surf é geralmente caracterizado como um esporte de quem vive na praia e gosta do verão. É o estilo dos apaixonados pelo sol. Mas a verdade mesmo é que os praticantes desse esporte são apaixonados pelo mar em todas as estações. Como disse Gabriel O Pensador em uma de suas canções mais famosas: ‘navegar não é preciso, é preciso surfar’, esse lema é seguido por muitos atletas.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Mesmo com as temperaturas caindo e o inverno chegando com força total, eles não deixam de, como costumam dizer, ‘cair na água’. Com a ajuda ou não de uma roupa de borracha, a verdade é que a maioria prefere surfar no inverno. Nessa época, além das praias estarem mais vazias, as ondas são maiores.

A questão das ondas serem, em sua maioria, melhores no inverno, é porque nessa estação acontecem as maiores tempestades no Oceano Atlântico, então é normal que tenha mais ondulações e ondas consequentemente maiores. O outono e inverno são sempre muito bons no sul e sudeste do Brasil para quem quer surfar. Além disso, o frio espanta as pessoas das praias e os surfistas começam a tomar conta do mar.

De acordo com o itanhaense Wilson Valter Pedroso, de 20 anos, o que importa mesmo é estar em contato com o mar. “Eu e meus amigos estamos sempre surfando, seja no frio ou no calor. Mas, no inverno, conseguimos as melhores ondas. Sempre que tenho uma folga, caio na água”, afirmou.

Já Iago Silva, de 15 anos, acredita que as baixas temperaturas não impedem quem gosta mesmo de surfar. “Entro no mar porque sinto necessidade, é algo que eu amo. Para quem gosta também do esporte e quer encarar o frio, o ideal é comprar uma roupa de borracha”, explicou.

Wilson e Iago estavam na Praia do Cibratel, acompanhados do amigo Lucas Camargo Pestana, de 16 anos, que também encarou a água congelante do inverno. “Nesta estação as ondas são maiores, as praias estão vazias… Eu surfo praticamente todos os dias, é ótimo”, concluiu.

 


Palavras-chave: , ,