Publicado em: 14/07/2017 - Última modificação: 14/07/2017 - 19:12
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Curioso e questionador, estudante usa aulas de robótica para aprimorar e criar jogos

EDUCAÇÃO - Aluno da Rede Municipal é apaixonado por tecnologia e sonha em se tornar um desenvolvedor de jogos



Estudante é da EM Bernardino de Souza Pereira e se destaca durante as aulas de robótica

Compatilhar:

A tecnologia vem conquistando usuários cada vez mais jovens. Todo mundo conhece uma criança que já tem um celular, tablet ou computador. Difícil mesmo é encontrar alguém que altere funções de programas já existentes ou até mesmo crie novos. Gabriel Murcia Hungria, de apenas 12 anos, é um exemplo disso: o aluno da Rede Municipal é apaixonado por tecnologia e, com a ajuda das aulas de robótica, vem se destacando e expandindo seus conhecimentos na área. Ele não se contentou apenas em jogar, como alterou e melhorou o jogo de acordo com seu gosto: mudou o tempo e até criou novos personagens.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Para isso, o menino que estuda na EM Bernardino de Souza Pereira mexeu, desmembrou e melhorou o programa inteiro. “Durante as aulas, o professor permite que todos os alunos imaginem e criem no computador. Foi o que eu que eu fiz. É uma aula interativa, onde podemos ‘sair da caixinha’. Para mim, é sensacional”, explicou.

Gabriel sempre foi considerado um aluno muito questionador, curioso, criativo, estudioso e cheio de amigos. Mas se destacou principalmente pela facilidade com a tecnologia, já que o menino, com a ajuda de seu professor, consegue auxiliar seus colegas e aprimorar seus conhecimentos com vários desafios apresentados nas aulas de robótica.

Ainda na sua infância, desde muito pequeno, Gabriel se encantou com o lego. “Criava bastante coisa no lego e com sete anos comecei a me interessar por tecnologia. Meu sonho mesmo é um dia ser desenvolvedor de jogos, é algo que me faz muito feliz e me acalma. Pra mim, é como um anti-stress”, afirmou.

O professor de Gabriel durante as aulas de robótica é Victor Luiz Catarino Pereira, de 35 anos, que acredita que o mais gostoso da educação é a interação entre aluno e professor. “O Gabriel é um aluno excelente, ele não se contenta apenas com o conhecimento ensinado na escola e usa esse aprendizado para pesquisar e estudar mais em casa. Sempre volta para as aulas com dúvidas e um conhecimento avançado. É uma criança incrível”, concluiu.


Palavras-chave: , ,