Publicado em: 05/09/2017 - Última modificação: 05/09/2017 - 17:20
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

De Itanhaém a Barretos: conheça o peão José Leal, campeão em montaria

RODEIO - Competidor local participa da categoria Cutiano, que consiste na montaria em cavalos e é uma das mais tradicionais do país



Apesar de ter conquistado outros títulos no ano, esta foi a primeira vez que ele alcançou o posto mais alto do rodeio nacional

Compatilhar:

Que Itanhaém é um celeiro de esportistas, a população já sabe. Diversos atletas surgiram no cenário local, especialmente em modalidades como o futebol, vôlei, basquete, natação e, principalmente, o surf, pelas riquezas naturais que propiciam o esporte. Agora, porém, a Cidade também é casa de um campeão no rodeio: José Leal da Silva Neto, de 34 anos, campeão na 62ª Festa do Peão de Barretos, a mais renomada do Brasil.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

José Leal compete na categoria Cutiano, que consiste na montaria em cavalos e é uma das mais tradicionais do país. O título veio após três etapas: ele venceu as duas primeiras e, na última, se aproveitou da vantagem obtida para ficar com o cinturão. Apesar de ter conquistado outros títulos no ano, como em Colíder (MT) e Cassilândia (MS), esta foi a primeira vez que ele alcançou o posto mais alto do rodeio nacional.

“A emoção de ganhar em Barretos não tem explicação, saber que o meu nome estará na galeria dos campeões para sempre. Antes do sorteio, eu não era considerado um dos favoritos, mas felizmente pude montar em ótimos cavalos. Até hoje, ninguém tinha conseguido esse feito de ganhar as primeiras etapas em sequência. Este é o melhor momento da minha carreira”, disse José Leal.

Embora Itanhaém seja palco de sua própria Festa do Peão – que teve a 13ª edição em abril deste ano, na semana do aniversário da Cidade -, quando José Leal iniciou nas competições, a prática era uma novidade por aqui. Ele podia ter traçado um caminho mais próximo da maioria dos caiçaras, no surf, mas seguiu a tradição da família: “Nasci em São Paulo, mas vim para cá com apenas um ano de idade. Meu pai fazia montarias na década de 80 e, por isso, fui criado com esses costumes. Quando terminei os estudos, decidi buscar conhecimento sobre rodeios. Sabia como era, mas nunca tinha montado. Foi aos 19 anos, aqui mesmo na região, em Mongaguá, que eu montei pela primeira vez”.

E não parou mais. Agora consagrado, José Leal promete continuar focado e, quem sabe, trazer mais títulos expressivos na categoria Cutiano. Para isso, ele já tem um refúgio garantido no fim do ano, quando a temporada de rodeios – e principalmente de viagens desgastantes pelo interior – se encerra. “Quando as competições acabam, no final de novembro, venho para Itanhaém e fico perto da minha família. Mas não fico parado. Aproveito também para praticar exercícios, como muay thai, capoeira e futebol”.


Palavras-chave: , ,