Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 16/11/2017 - Última modificação: 21/11/2017 - 19:38
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Moradores apostam no comércio dos bairros

EMPREENDER - As regiões recebem novas infraestruturas e fazem com que novas oportunidades apareçam nestes locais



Cada vez mais comércios abrem em bairros e geram praticidade para a população

Compartilhar:

Expandir o seu negócio e mostrar a todos do seu bairro que, sim, é possível prosperar, mesmo na situação atual do país. Esta é a missão dos empreendedores que lutam para se sustentar em seus locais de origem. Em Itanhaém, o desenvolvimento vai em direção aos bairros, que recebem novas infraestruturas e fazem com que novas oportunidades apareçam nestes locais.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Exemplo disso é Adelmo Pedro dos Santos, de 45 anos, que mora há 30 na região do Tropical. Há 9 anos, ele montou uma padaria ao lado de sua casa, que a princípio contava apenas com quatro funcionários. Logo, a situação mudou: investindo em qualidade dos produtos e atendimento, o número cresceu para 16. “Fabricamos pães, salgados, bolos para festas, muita coisa. São pessoas daqui, vários da família, que ganharam uma oportunidade. Tudo o que nós temos veio com muita luta”.

Segundo ele, uma boa parte desse sucesso deve ser creditada à evolução do próprio bairro. “Este lugar mudou muito nos últimos anos. A Rua Maranata, por exemplo, não era pavimentada. Tudo isso é fruto de um conjunto. Quando a gente faz algo de bom para as pessoas do bairro, isso anima todos. As pessoas não procuram só o Centro mais. E além disso, temos clientes de outros locais, como o Suarão, por exemplo”.

Adelmo conta que incentiva amigos e parentes que moram em outros bairros a tomar iniciativas semelhantes. “Conheço pessoas que estão iniciando empreendimentos do tipo, em lugares como Belas Artes, Coronel, Savoy, Tanise. No começo, sempre é um desafio, mas aos poucos você consegue crescer. Procuro passar o meu exemplo a eles, explicando algumas ações que podem ser tomadas. Tudo com muito esforço e pés no chão”.

E ele próprio já está expandindo suas atividades. Se a primeira unidade já foi ampliada de acordo com a demanda – uma parte para fabricação e outra para atendimento -, agora, ele chegará ao bairro vizinho, Nossa Senhora do Sion. “Em breve, vou abrir outra unidade na Avenida Cabuçu. O cliente quer algo bem organizado, precisa ter um suporte para atender a todos. Inclusive, temos que atrair os turistas para os bairros, para que eles venham conhecer o nosso trabalho”.

Por sua vez, Girlene Ribeiro Rodrigues, de 37 anos, apostou em outro ramo: ela é dona de um salão de beleza há 9 anos. Ela iniciou seu próprio negócio por necessidade e fez um curso no Centro de Treinamento Profissionalizante de Itanhaém (CETPI). A iniciativa mudou os rumos da família: “Aqui, fazemos tudo em conjunto. Minhas parentes trabalham aqui. Eu as incentivei a estudar, se qualificar e atuar no ramo”.

Girlene mora no Jardim Tanise há 24 anos e tem a noção exata das transformações que aconteceram no local desde então. “Aqui, só tinha barracos. Não tinha calçamento, nem rua mesmo. Era só mato. Minha família é uma das fundadoras do bairro e boa parte das casas, inclusive, foi construída pelo meu pai”.

A ligação local faz com que o seu salão de beleza seja um dos mais procurados pelas vizinhas, mas o seu público é bem variado. “Tenho vários clientes da cidade e de fora também, como Mongaguá, Praia Grande, Peruíbe e até mesmo Santos. Muitas vezes, eles vêm com a família toda. O movimento cresce bastante na temporada. A divulgação mais importante é a famosa ‘boca a boca’, quando o cliente vem e fica satisfeito, contra para outros”.


Palavras-chave: , , , ,