Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 19/12/2017 - Última modificação: 28/12/2017 - 11:03
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Cidade é a que mais cresceu em reservas e aluguéis de imóveis no Sul e Sudeste

TURISMO - Dados foram divulgados pelo site Airbnb e mostram a Cidade como tendência de destino para 2018; tour garante passeio por terra ou mar, sobre águas doces e salgados



As projeções se baseiam em reservas de quartos e casas temporárias para o primeiro semestre do ano que vem

Compartilhar:

E aí, vai passear neste Verão e ainda não sabe aonde ir? Uma pesquisa divulgada pelo site de reservas e aluguéis de imóveis Airbnb mostrou o interesse dos brasileiros por viagens para o Sul e o Sudeste do Brasil. Entre os municípios que tiveram maior crescimento no número de reservas na plataforma, Itanhaém aparece em primeiro lugar como tendência de destino para 2018. Os dados reforçam a expectativa de uma estância com grande potencial, em ‘tours’ por terra ou mar, sobre águas doces ou salgadas.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Segundo a empresa, o Município é reconhecido como uma alternativa promissora para o turismo no litoral. As projeções se baseiam em reservas de quartos e casas temporárias para o primeiro semestre do ano que vem. Na pesquisa, Itanhaém ficou na primeira posição com 273%, em seguida com 272% aparece Foz de Iguaçu, e logo depois, em terceiro lugar, Matinhos, com 207%.

As demais são Caraguatatuba (206%), Capão da Canoa (198%), Curitiba (191%), João Pessoa (144%), Guarapari (142%), Resende (142%), Cabo Frio (142%), Ubatuba (139%), Florianópolis (138%), Imbituba (137%), Santos (134%) e Campos do Jordão (130%), respectivamente.

Para o secretário municipal de Turismo, José Roberto Pereira do Nascimento, a tendência se deve à quantidade de opções que a Cidade tem para oferecer ao turista. “Temos estímulos para diferentes tipos de público. Para quem gosta de curtir a praia, temos 27 km. Para quem gosta de rio, temos o encontro das águas cristalinas e escuras que formam o Rio Itanhaém. Já aqueles que preferem um ‘tour’ por terra, as opções são nossas edificações, como o Convento, Igreja Matriz de Sant’Anna, Passarela de Anchieta e outros”.

TURISMO NÁUTICO – Na Cidade há locais de grande potencial para a exploração deste segmento turístico, como marinas, oito ao total, a estação costeira, em funcionamento para o atendimento de comunicações de barcos em alto-mar ou correlatos, além das Ilhas Queimada Pequena e Queimada Grande.

A 22 km de distância da costa, a Ilha Queimada Pequena e Laje da Noite Escura são duas formações rochosas, tendo entre elas um canal de cerca de dez metros de largura por oito de profundidade. Ao redor da Laje, a profundidade é de cerca de 11 metros. A Ilha Queimada Pequena é um grande viveiro de aves marinhas que escolhem o local para procriar. O mergulho e a pesca esportiva também são alguns dos motivos pelos quais a Ilha é procurada. O ambiente está inserido em várias unidades de conservação.

Um dos principais pontos para mergulhadores devido à ótima visibilidade da água em seu entorno, bem como a possibilidade de ver os destroços dos navios naufragados, é a Ilha Queimada Grande, que está a 32 km de distância da costa, com profundidade média de aproximadamente 14 metros. Conhecida também como a Ilha das Cobras, o local abriga a espécie endêmica jararaca-ilhoa que, segundo os pesquisadores, tem um dos venenos mais potentes do mundo. Não é permitida a entrada na Ilha sem autorização do ICMBio.

Há três navios naufragados ao redor da Ilha Queimada Grande, mas têm-se dados de apenas dois: Rio Negro (naufrágio totalmente desmantelado, com partes dos destroços espalhados no meio do areião) e Tocantins (cargueiro naufragado em 1933 após colisão nos rochedos da Ilha), sem dúvida a maior atração da Queimada Grande.

O turismo náutico vai além das águas salgadas. No encontro das águas escuras do Rio Preto com as águas cristalinas do Rio Branco, forma-se o Rio Itanhaém em uma região conhecida como Amazônia Paulista, com 2 mil km de extensão, sendo 180 navegáveis.

RELIGIOSO – Viaje pela história de Itanhaém por meio do turismo religioso. A Cidade é conhecida por diversos motivos: além de ser a segunda mais antiga do Brasil, tem belas praias que encantam e também seus monumentos culturais.

O Centro Histórico, localizado na Praça Narciso de Andrade, é um dos locais mais visitados no Município. A Igreja Matriz de Sant’Anna, por exemplo, é o ponto principal. Seu estilo colonial chama a atenção dos visitantes, que se surpreendem com a estrutura preservada e mantida da Igreja. Arte barroca e a sacra compõem a decoração.

Confira a relação das Cidades mais procuradas como tendência de destino para 2018:

Itanhaém (273%);

Foz de Iguaçu (272%);

Matinhos (207%);

Caraguatatuba (206%);

Capão da Canoa (198%);

Curitiba (191%);

João Pessoa (144%);

Guarapari (142%);

Resende (142%);

Cabo Frio (142%);

Ubatuba (139%);

Florianópolis (138%);

Imbituba (137%);

Santos (134%);

Campos do Jordão (130%).


Palavras-chave: , , ,