Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 16/01/2018 - Última modificação: 19/01/2018 - 17:24
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

60 por mês: Itanhaém registra crescimento de microempreendedores

POSITIVO - Levantamento mostrou aumento de 15,12% de novas empresas, somente nos últimos doze meses



O limite de faturamento anual passou de R$ 60 mil para R$ 81 mil a partir deste ano

Compartilhar:

O número de pessoas registradas no Microempreendedor Individual (MEI) aumentou 15,12%, somente nos últimos doze meses, de 4.748 (janeiro) para 5.466 (dezembro), contabilizando o surgimento de 718 novos negócios em Itanhaém, segundo dados divulgados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Na Cidade, o levantamento mostra um cenário positivo, com crescimento mensal, em média, de cerca de 60 empresas.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Para se enquadrar como Microempreendedor Individual (MEI), com direito a pagar menos impostos, o limite de faturamento anual passou de R$ 60 mil para R$ 81 mil a partir deste ano, em vigor pela Lei Complementar 155/2016, chamada de projeto Crescer sem Medo.

O teto do faturamento mensal também aumentou: de R$ 5 mil para R$ 6.750,00. O MEI também pode participar do Simples Nacional, com isenções em Imposto Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL. O programa tem como objetivo a formalização de microempresários, como manicures, eletricista, doceiros, borracheiros, entre outros.

Outra novidade está na mudança da lei sobre o seguro-desemprego. Anteriormente, quem perdia emprego formal, mas tinha como registro MEI, não recebia o seguro. Hoje, só ocorrerá se constar receita na declaração anual simplificada exibida pelo MEI.

“As pessoas têm sido encorajadas a apostar em sua própria empresa. Este modelo de negócio contribui para que o número seja cada vez maior e recoloca, com mais facilidade, o profissional no mercado de trabalho”, enfatiza o secretário de Desenvolvimento Econômico, Eliseu Braga Chagas. Ele ainda salienta: “Temos orientado e incentivado a formalização por meio do Sebrae Aqui, fortalecendo ainda mais o setor”.

SEBRAE AQUI – O serviço de apoio ao micro e pequeno empreendedor está registrando cada vez mais atendimentos em Itanhaém. Inaugurada em dezembro de 2016, a sala registrou 825 atendimentos nos primeiros doze meses, contando apenas as pessoas que foram ao local pela primeira vez. Desta forma, a iniciativa superou em aproximadamente 44% a meta estabelecida no início dos trabalhos, que era de 573. Nos números gerais, incluindo retornos, foram 1.863 orientações.

A sala recebe potenciais empresários e profissionais de diversas áreas, com o intuito de prestar suporte à atuação do setor. Além disso, um dos principais focos é o primeiro atendimento para aqueles que desejam entrar no mercado formal. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Prefeitura de Itanhaém, a unidade regional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Associação Comercial de Itanhaém (ACAI).

O Sebrae Aqui está localizado na Prefeitura de Itanhaém, na Avenida Washington Luiz, 75, Centro, bloco 3, salas 60 e 62. O atendimento é de segunda a sexta, das 9 às 16 horas, comandado pela gestora da unidade Cintia Rossi Depieri, pelas agentes do Sebrae, Roseli Aguiar da Silva e Tatiana de Oliveira Castro.

Confira o aumento de novas empresas de mês a mês em Itanhaém:

Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
4.748 4.808 4.897 4.954 5.016 5.049 5.121 5.182 5.321 5.337 5.422 5.466


Palavras-chave: , , , ,