Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 31/01/2018 - Última modificação: 01/02/2018 - 18:30
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Tribunal de Contas do Estado de São Paulo lança “Observatório do Futuro”

COMPROMISSO - Itanhaém esteve representada no lançamento; núcleo foi criado para monitorar a implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU



Os ODS são o caminho proposto para a efetivação da Agenda 2030, com 17 objetivos e 169 metas aprovados por lideranças mundiais

Compatilhar:

Em busca de efetividade das políticas públicas, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) lançou, nesta quarta-feira (31), o Observatório do Futuro. O núcleo foi criado para monitorar a implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Estado. Itanhaém participou do lançamento da iniciativa, com a presença do prefeito Marco Aurélio Gomes e dos secretários municipais de Comunicação Social, Silvio Lousada, e de Gestão e Controle, Menale Júnior.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Os ODS são o caminho proposto para a efetivação da Agenda 2030, com 17 objetivos e 169 metas aprovadas por lideranças mundiais para a promoção da democracia, preservação da natureza e erradicação da pobreza. Ao todo, 193 países-membros das Organizações das Nações Unidas (ONU) se comprometeram a desenvolver políticas públicas para o cumprimento da agenda, incluindo o Brasil.

Também foi lançada uma cartilha sobre os ODS, com metas estabelecidas pela ONU e o papel do TCESP na implementação das diretrizes. O órgão promoverá cursos, capacitará servidores e ainda ajudará na sistematização e divulgação de dados e boas práticas sobre o assunto.

O núcleo utilizará informações do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEG-M) e, futuramente, do Índice de Efetividade da Gestão Estadual (IEG-E), que terá os primeiros resultados divulgados no final do ano para medir o avanço dessas políticas.


Palavras-chave: , , , , ,