Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 05/02/2018 - Última modificação: 13/02/2018 - 22:18
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Muito além do Carnaval, escolas de samba promovem ações de inclusão social

NA FOLIA - Trabalho não se resume apenas à avenida: ele vai muito além dos desfiles e fantasias, dissemina-se em ações que impulsionam a participação da comunidade



Conheça, resumidamente, um pouco as responsabilidades das escolas por trás dos holofotes

Compartilhar:

Engana-se quem pensa que só de Carnaval vivem as escolas. Nada disso. O trabalho não se resume apenas à avenida: ele vai muito além dos desfiles e fantasias, dissemina-se em ações que impulsionam, de forma integral, a participação da comunidade em projetos de inclusão social e cursos profissionalizantes. Em Itanhaém, quatro escolas de samba se destacam pelas ações que realizam por trás dos holofotes. Conheça um pouco a história e o trabalho de cada uma.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

União dos Amigos Independentes (U.A.I) – Fundada em 2005, a trajetória da U.A.I começou como bloco, apresentando o enredo “Uma festa brasileira”. Hoje, além de brilhar na avenida, a escola se destaca pelos projetos sociais dentro de um clima familiar e harmônico que envolve a participação de cerca de 1.500 pessoas, nas aulas de balé, capoeira, dança de salão, judô, samba de roda, tai chi chuan, noites culturais e cursos profissionalizantes. O desfile deste ano terá um tema mais que especial: ‘Sorria, Hoje é Dia de Alegria e Viva os 100 anos do Chacrinha’, homenagem a um importante comunicador de rádio e televisão do Brasil. A sede da escola está localizada na Rua Edmundo Gomes Striga, 100, Jardim Sabaúna.

Grêmio Cultural Escola Samba Beija-Flor do Rio Preto – Mais do que desfilar como bloco de rua, a escola desenvolve, com crianças e adolescentes, aulas nas escolinhas de futebol e de bateria. Outra importante ação que justifica a importância da escola no bairro são os eventos temáticos que ajudam a promover a interação social. Atualmente, mais de 100 pessoas participam diretamente das atividades desenvolvidas pela escola, situada na Avenida Flácides Ferreira, 795, no Gaivota. Com o enredo “A Beija-Flor Exalta o Futebol Paixão Nacional”, os organizadores pretendem focar na importância da prática de esportes, independentemente da idade, e no futebol de várzea.

 Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Gaivota – Bateria, comissão de frente, alas, fantasias e outros adereços carnavalescos. É assim que a Unidos do Gaivota desfilará pelas ruas do bairro. No entanto, quando as luzes se apagam e a música na avenida termina o trabalho não se dá por encerrado. Isso porque a escola desenvolve um trabalho social junto à comunidade: aulas de boxe, jiu jitsu, corte e costura e confecção de fantasias ocorrem durante o ano inteiro. Fundado em 1995, antes de ser a Unidos, era o bloco de Carnaval “Saco”, responsável por levar alegria aos moradores do bairro. Neste ano, o tema da escola é “Moçambique, suas belezas, passado, presente, seu povo”.

Escola de Samba Explosão da Cesp – No Carnaval de 2009, a partir da união de bairros próximos, a Escola de Samba Explosão da Cesp foi fundada. Os moradores residentes nos bairros Jardim Guapiranga e Cesp se reuniram para festejar a festa com a simples intenção de comemorar em comunidade, porém, esta prática resultou no início de uma grande história. Foi daí que começaram os trabalhos sociais, como a entrega de sopa a pessoas em situação de rua, Natal solidário, entre outras. Para o Carnaval deste ano, abordará um tema que retrata a beleza afrodescendente: ‘Sou sensual, tenho beleza e muito amor’. O enredo homenageia São Jorge, que, na cultura africana, é chamado de Ogum e traz proteção, justiça e paz aos seus devotos.

 


Palavras-chave: , , , , , , , ,