Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 19/02/2018 - Última modificação: 23/02/2018 - 18:23
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Professor se destaca pelas atividades promovidas na Educação Infantil

EDUCAÇÃO - Professor Gabriel Gomes Cardoso, de 28 anos, é um dos profissionais do sexo masculino na Rede Municipal de Ensino



Gabriel está há três trabalhando na Rede Municipal de Ensino

Compatilhar:

É hora de sair da sala de aula para brincar durante o intervalo na Escola Municipal Ana Cândida Ebling de Oliveira, no Savoy. As crianças da pré-escola II (de 5 e 6 anos) formam uma fila e começam a caminhar juntas, brincando e cantando, muito animadas. O olhar de curiosidade, tão comum nesta fase da vida, está presente em cada rosto. A cena parece muito comum, se não fosse por um personagem: o professor Gabriel Gomes Cardoso, de 28 anos. Ele é um dos exemplos de homens que trabalham com Educação Infantil.

Confira as fotos

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

As brincadeiras lúdicas estão presentes na rotina da sala de aula. Gabriel conhece e utiliza o brincar em todo o processo de ensino e aprendizagem. Além disso, o professor é uma prova de que educadores do sexo masculino também podem fazer muito sucesso entre as crianças: ele é muito querido e todos adoram as aulas.

 Sobre o preconceito com relação aos homens que escolhem trabalhar na Educação Infantil, Gabriel tem a resposta na ponta da língua. “Trabalhar com crianças não é uma questão de gênero, é uma questão de amor à profissão, de querer fazer sempre o melhor. Eu sou apaixonado por dar aulas, sou muito feliz”, afirmou.

Trabalhando há três anos na área, o professor acredita que o apoio da escola foi essencial para que ele conquistasse seu espaço. “A escola foi o meu ponto-chave, realmente uma grande parceira. No começo eu sentia alguns olhares de preconceito dos pais, principalmente de preocupação. Mas eu sempre entendi. Com o tempo fui conquistando a confiança e o respeito de todos”, contou.

 RECONHECIMENTO – A mãe do aluno Lucas Gabriel Paradelas Ribeiro, Geralda Aparecida Vieira Paradelas, de 35 anos, contou que sempre adorou o professor. “Desde o primeiro momento eu percebi o Gabriel como um professor inovador, diferenciado e empreendedor. Ele sempre busca novidades, ensina com atividades lúdicas e diferentes. Eu confio demais no trabalho dele”, disse.

Geralda ressaltou que o homem tem capacidade de ser um excelente professor. “Ele pode ser atencioso, carinhoso e cuidadoso, tanto quanto uma mulher. O Gabriel, para mim, é um grande exemplo de profissional. Estou estudando pedagogia e, quando me tornar professora, quero ser como ele”, completou ela, que agora faz estágio na própria Escola Municipal Ana Cândida Ebling de Oliveira.

 Já o próprio Lucas Gabriel, de apenas seis aninhos e que agora está no 1º ano, é apaixonado pela escola e pelas aulas do professor. “Eu adoro estudar, quando preciso faltar até choro. Gosto de aprender, desenhar, pintar e brincar. O professor Gabriel já me ensinou muitas coisas, como o movimento de rotação do planeta Terra e a história do lobo-guará”, contou.


Palavras-chave: , , ,