Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 06/03/2018 - Última modificação: 07/03/2018 - 21:22
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Reuniões sobre a Base Nacional Comum Curricular acontecem nas escolas

EDUCAÇÃO - Aproveitando a ocasião, a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes realizou diversas reuniões para avaliar, opinar e debater sobre o documento



Antes de chegar às escolas, o assunto será debatido na quinta (8) e na sexta (9) com assessores pedagógicos

Compartilhar:

Nesta terça-feira (6), aconteceu o Dia D da discussão com a população sobre a estrutura e as competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Aproveitando a ocasião, a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes realizou diversas reuniões em escolas municipais para avaliar, opinar e debater temas relacionados ao documento.

Confira as fotos

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

É o caso da EM Dalva Dati Ruivo, no Suarão, cujos professores se encontraram para falar sobre as competências gerais da base. A diretora Alessandra Martins de Souza Bento, de 46 anos, comemora a novidade: “A BNCC terá que sair do papel, e para isso é necessário envolver o corpo docente. É essencial que o professor esteja incentivado, compre essa ideia. Agora é o momento. É a primeira vez que há uma consulta pública relativa à educação em nível nacional, um processo realmente democrático. É um momento de reflexão para depois colocar em prática”.

Antes de chegar às escolas, o assunto foi debatido na quinta (8) e na sexta (9) com assessores pedagógicos, no Centro Municipal Tecnológico de Educação, Cultura e Esportes (CMTECE). Anteriormente neste mês, professores e assessores pedagógicos da Rede Municipal de Ensino se reuniram na “Parada Pedagógica de Implementação da BNCC”, que teve o intuito de estudar o documento em si. Os encontros aconteceram na EM Noêmia Salles Padovan, no Guapiranga, com atividades separadas por área.

“Essa consulta pública foi trazida para dentro da escola, houve participação dos professores com ideias e sugestões. Já é um assunto que vem sendo falado desde 2015, mas é uma mudança grande, que vai demandar tempo”, disse Alessandra. “O primeiro sentimento é querer mudar. É o primeiro passo, o mais essencial de todos. Eu, particularmente, gosto de mudanças, e acredito que o país como um todo precisa delas”.

BNCC – Prevista na Lei de Diretrizes e Bases (1996) e no Plano Nacional de Educação (2014), a Base Nacional Comum Curricular é fruto de amplo processo de debate com diferentes atores do campo educacional e com a sociedade brasileira. Desde 2015, foram produzidas três versões do documento, que contaram com a participação de diversos especialistas, um processo de mobilização nacional liderado pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e mais de 12 milhões de contribuições da sociedade civil, especialmente de educadores, em consultas públicas. O cidadão pode consultar a BNCC no site: http://www.basenacionalcomum.mec.gov.br/a-base.


Palavras-chave: , , ,