Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 22/03/2018 - Última modificação: 03/04/2018 - 15:57
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Aprendendo na prática: alunos capacitados em tecnologia para auxiliar professores

EDUCAÇÃO - Projeto Aluno Monitor Voluntário capacita jovens do 6º ao 9º ano da Rede Municipal



Alunos atuarão como monitores, uma vez que entre um horário e outro, os professores precisam transmitir os conteúdos para as ferramentas

Compatilhar:

Teoria e prática, juntas, proporcionam um aprendizado melhor. É pensando assim que a Prefeitura de Itanhaém, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, implantou o Projeto Aluno Monitor Voluntário, que capacita jovens do 6º ao 9º ano da Rede Municipal e, de quebra, auxilia o trabalho dos professores durante atividades que requerem o uso da tecnologia. Alunos de 11 escolas participaram das aulas no Centro Municipal Tecnológico de Educação, Cultura e Esportes (CMTECE).

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Confira as fotos

Projeto Aluno Monitor Voluntário

O objetivo do Projeto é proporcionar o protagonismo juvenil, fazendo com que os alunos funcionem como monitores, transmitindo o conteúdo entre professores, demais alunos e tecnologia, enriquecendo desta forma a aprendizagem nas salas de aulas. Além disso, o trâmite é otimizado, sobrando mais tempo para que os docentes possam aplicar na aula em si.

É o caso de Lua Hana Gualter Santos, aluna da EM Dalva Dati Ruivo, no Suarão. Ela sempre gostou de tecnologia. “Pretendo continuar na área. Quero fazer engenharia agrônoma, usar esse conhecimento para inovar no mercado de trabalho”, disse ela, que tem apenas 13 anos, mas já pensa como gente grande. “Se você tem essa disponibilidade, pode ingressar ainda mais nos conteúdos sobre tecnologia”.

Além dos conhecimentos sobre as placas e sistemas, a jovem está empolgada para atuar juntamente com os professores. “Espero que seja muito legal essa experiência. É muito legal ver que eles têm essa confiança na gente, de fazer com que a gente participe ativamente das aulas. É uma dinâmica que vai ajudar muito, sobretudo na compreensão das tarefas do professor”.

Com relação aos conceitos de robótica, Lua já era familiarizada: ela participou da 5ª Mostra de Robótica – Tecnologia e Sustentabilidade, que aconteceu em dezembro do ano passado, na quadra da EM Bernardino de Souza Pereira, no Jardim Corumbá. Na ocasião, a maquete de seu grupo retratava uma empilhadeira e um caminhão, que faziam o transporte de caixas.

A capacitação de 20 horas incluiu etapas de robótica – com cursos sobre os sistemas S4A e Arduino – e também tablets e lousas digitais, com as formadoras Magda Regina Razzano Rossmann e Soraya Rodrigues Sales.


Palavras-chave: , , , , ,