Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 09/04/2018 - Última modificação: 12/04/2018 - 17:56
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Balé da Associação Crescer e Viver faz bonito em competições

APRESENTAÇÃO - Meninas do Gaivota participarão do Festival Internacional de Dança (FIDIFEST), que acontecerá em Santos, entre 29 de maio e 3 de junho



Coreografia atual chama-se “Emílias”, em homenagem à personagem do “Sítio do Pica-pau Amarelo”

Compartilhar:

Mais do que uma apresentação de dança, o balé da Associação Crescer e Viver em Itanhaém, do Gaivota, representa algo ainda maior para a comunidade. É uma oportunidade que as meninas participantes têm de viajar por diversos locais, mostrando seu talento e representando a Cidade em festivais. Além disso, o local oferece outras opções de lazer e capacitação.

Confira as fotos

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

A coreografia atual chama-se “Emílias”, em homenagem à personagem do “Sítio do Pica-pau Amarelo”, tendo conquistado o 3º lugar no IDN Festival de Dança de 2017, em Taboão da Serra; e também o vice-campeonato no Festival Dance Style de Barra Bonita, no início deste ano, ganhando também o reconhecimento como melhor figurino. Agora, a equipe participará do Festival Internacional de Dança (FIDIFEST), que acontecerá em Santos, entre 29 de maio e 3 de junho. As meninas também foram convidadas para o Festival de Danças do Mercosul, em Puerto Iguazú (Argentina), em setembro.

A turma é comandada pela professora Tatiana Giançante, que mora há 5 anos em Itanhaém e está na associação desde o seu início. “Desde que cheguei aqui por um amigo em comum, o professor Fernando Xavier (que dá aulas de judô), e fui muito bem recebida. Estou muito integrada com a comunidade”, disse.

Com relação ao estilo de suas apresentações, Tatiana busca temas considerados infantis, tendo em vista que a faixa etária das integrantes vai até 16 anos. “A iniciativa é de trabalhar com o lúdico. Hoje em dia, muitas músicas ‘adultizam’ cedo as crianças. Quanto mais a gente deixá-las serem apenas crianças, melhor para o seu aprendizado, para o seu desenvolvimento”, disse a professora. A partir do segundo semestre, porém, são introduzidas coreografias novas: uma delas será com a temática “Volta ao Mundo”.

As mães agradecem pela iniciativa da associação. Uma delas é Ana Paula Berigo, cuja filha Poliana tem apenas 8 anos e participa do balé. Ela conheceu o trabalho da Crescer e Viver em Itanhaém assim que se mudou para a Cidade, há um ano e meio. “Muitas vezes não temos condições de arcar com aulas ou atividades. Por isso, este é um trabalho fundamental para nós”, disse.

“A associação promove passeios, participação em festivais, além de outros eventos que movimentam a comunidade, como shows, bingos, festas juninas, entre muitas coisas”, disse Maria Bernardete da Silva, diretora social. “Nossa preocupação é de movimentar o bairro, dar oportunidades para pessoas de todas as idades”.

No cronograma da Associação Crescer e Viver em Itanhaém, além do balé, tem aulas de hip hop, violão, dança country, inglês, oficina de bijuteria, treinos de karate, judô e alongamentos, além de atendimentos de advogados da OAB na última sexta-feira de cada mês e triagem ocular (realizando testes e fazendo o encaminhamento de pacientes às clínicas parceiras da entidade). A sede fica na Praça Ibrahim Hanna Barchim, que está sendo revitalizada.


Palavras-chave: , , , , ,