Serviços
acessibilidade



Publicado em: 28/09/2018 - Última modificação: 16/11/2020 - 12:31
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Alunos dançam clássicos do cinema em projeto realizado na EM Bernardino de Souza Pereira

DINÂMICA - ‘Danças Inesquecíveis do Cinema’ é a união das disciplinas de Artes e Inglês, e conecta as coreografias elaboradas pelos alunos às trilhas sonoras dos clássicos



Os alunos do 6º ao 9º ano apresentaram diversas coreografias de dança a fim de resgatar o valor dos clássicos do cinema

Compartilhar:

Na última quinta-feira (27), os alunos do 6º ao 9º ano da Escola Municipal Bernardino de Souza Pereira apresentaram diversas coreografias a fim de resgatar o valor histórico e cultural dos clássicos do cinema. O projeto Danças Inesquecíveis do Cinema, criado há um mês, é a união das disciplinas de Artes e Inglês e tem por objetivo trabalhar o aprendizado de uma forma dinâmica. A ideia que une as coreografias aos clássicos foi dançar ao som das trilhas sonoras.

Confira as fotos

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Durante o mês de setembro, foi realizado com os alunos trabalhos de pesquisa da história do filme e das músicas em inglês. A moda dos anos 60, 70 e 80, e a finalização com as apresentações das coreografias ficaram por conta da criatividade dos próprios alunos. “A parceria das professoras das disciplinas é um exemplo de como conduzir a escola de uma maneira mais dinâmica nos dias de hoje”, diz Sheila do Carmo, assessora pedagógica da escola.

Um detalhe que não pode passar despercebido é que todas as apresentações agregaram não somente conhecimento, mas foram inclusivas em todos os aspectos. Grande parte das apresentações contou com a participação de alunos especiais, com deficiência física ou intelectual, e estimularam também aqueles que são introvertidos e possuem dificuldades de socialização.

A título de exemplo deste último caso existente entre os adolescentes, vale ressaltar que uma das coreografias mais animadas iniciou com um vocal solo de “Oh Happy Day” na voz de uma aluna que pouco socializa. Segundo a diretora Renata Galdino, o projeto estimula o talento que as pessoas ainda não conhecem, e que o aluno tem vergonha de expressar pelo jeito tímido de ser.

Para que tudo saísse como planejado, todos os estudantes tiveram que se ajudar, sabendo respeitar a dificuldade do próximo e a diversidade, pois as salas foram mescladas. A lista de sucessos que foi apresentada é culturalmente rica, e entre os mais célebres podem ser citados: Cantando na chuva, La bamba, Dançando o twist, Curtindo a vida adoidado, Footloose, Dirty Dancing, Mudança de hábito, De repente 30, Nos tempos da brilhantina, High School Musical e Teen Beach Movie.

As alunas Júlia da Silva Lisboa e Júlia Gabriele de Oliveira Silvestre, ambas de 14 anos e do 8º ano A, apresentaram com a sala um mix de ‘Curtindo a vida adoidado’ e ‘Dançando o twist’. “O aprendizado nesta experiência pode-se levar para a vida toda, o conhecimento quanto ao estilo da época, a cultura das mulheres e como era antes a arte do cinema”, diz Júlia Lisboa, quando questionada sobre o que mudaria depois de participar do projeto.

“Era tudo totalmente diferente dos nossos dias: as roupas evoluíram e os filmes também”, diz a amiga Júlia Silvestre. “O projeto nos fez explorar bem a criatividade, me permitiu aprender bastante e me descobrir”, conclui a aluna. Júlia Lisboa finaliza: “é mesmo uma superação saber que nós conseguimos dançar e abordar bem o tema dos anos 60 por meio desta arte”.

A proposta não é só o resgate de clássicos do cinema. Envolve expressão corporal e a interação entre eles, autonomia nas ideias e na organização, explorar o talento dos alunos e permití-los curtir. “A arte transforma o ser humano. Com a dança eles aprenderam a lidar com os conflitos, despertando algo além do saber. Esta parceria com a professora Taís de Paula Baccarini (Inglês) é bastante positiva”, diz a professora de Artes, Joelma Eloisa Novaes de Souza.

SÉTIMA ARTE – A música, a dança, a pintura, a escultura, a literatura, o teatro e o cinema são as sete artes. Não existe uma hierarquia estabelecida, apenas o cinema ocupa uma posição conhecida, a sétima.


Palavras-chave: , , ,