Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 19/10/2018 - Última modificação: 03/11/2018 - 19:31
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Autora de ‘Mulheres de Areia’, Ivani Ribeiro ganha biografia; noite de autógrafo será na sexta

LIVRO - Jornalista Carolline Rodrigues dedicou 432 páginas à vida e à carreira da autora vicentina, desde os primeiros poemas ainda na infância até o sucesso da TV



O livro mostra a dedicação da autora Ivani Ribeiro (1922-1995), nome artístico de Cleide Freitas Alves Ferreira, envolvida em todo o processo de produção da telenovela (foto: Carolline Rodrigues)

Compartilhar:

Uma das maiores expoentes da dramaturgia brasileira tem sua história revelada na biografia não autorizada ‘Ivani Ribeiro: a dama das emoções’, produzida pela jornalista Carolline Rodrigues. O livro com 432 páginas é dedicado à vida e à carreira da autora vicentina, desde os primeiros poemas ainda na infância até sucessos da TV, como “A Viagem” (1975), “O Profeta” (1977), “A Gata Comeu” (1985), entre outros. A noite de autógrafo será em Itanhaém, berço de duas das grandes obras de Ivani: “Mulheres de Areia” (1973) e o “Espantalho” (1977), na sexta-feira (9), às 18h30, na Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bomfim, na Rua Cunha Moreira, 71, no Centro.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

O livro mostra a dedicação da autora Ivani Ribeiro (1922-1995), nome artístico de Cleide Freitas Alves Ferreira, envolvida em todo o processo de produção da telenovela, desde a carpintaria do texto à escolha dos atores, detalhes que eram passados pelo seu crivo. A obra traz ao leitor as curiosidades sobre os bastidores das gravações, a relação da novelista com o marido e as conversas com o médium Chico Xavier (1910 – 2002).

Segundo a jornalista, tudo teve início quando ela se deparou com mais de 7 mil livros jogados no lixo. “Eu vi tudo arrumadinho e parei para olhar. Percebi que havia sacos de lixo com muitas obras. Não pensei duas vezes e as levei para casa. Lendo-as percebi que eram de uma mulher chamada Cleide Freitas Alves Ferreira. Após algumas pesquisas, descobri que Cleide na verdade era a autora Ivani Ribeiro”. Ela conta que a autora estava à frente de seu tempo num período em que as mulheres sofriam com o preconceito. “Ivani passou por isso e esteve na vanguarda do sucesso, ela foi pioneira na telenovela”, conclui a biógrafa.

Além de uma ampla pesquisa em publicações das décadas de 1930 a 1995, manuscrito e diários da autora, a biografia tem 80 depoimentos. Entre os entrevistados, Ana Rosa Correa, Arlete Montenegro, Bruna Lombardi, Elaine Cristina, Eva Wilma, Fernanda Montenegro, Fulvio Stefanini, Gessy Fonseca, Gilmara Sanches, José Parisi Jr., Kate Hansen, Laura Cardoso, Leão Lobo, Liza Vieira, Marcia Real, Marilu Saldanha, Mauro Alencar, Mauro Mendonça, Nicette Bruno, Nilson Xavier, Nivea Maria, Regina Duarte, Regis Monteiro, Rosamaria Murtinho, Silvio de Abreu, Solange Castro Neves, Susy Camacho, Stênio Garcia e Vicente Sesso.

ITANHAÉM – Com a segunda Cidade mais antiga do Brasil, a relação de carinho ainda é maior. Isso porque a autora escolheu a Praia dos Pescadores, de Itanhaém, como cenário da trama das personagens Ruth e Raquel, vividas pela atriz Eva Wilma. Outro local que também serviu de cenário para as locações de “O Espantalho”, folhetim de Ivani Ribeiro.


Palavras-chave: , , , ,