Serviços
acessibilidade



Publicado em: 30/11/2018 - Última modificação: 16/11/2020 - 12:17
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Alunos da EM Silvia Regina Schiavon Marasca apresentam peça sobre histórias caiçaras

EDUCAÇÃO - Trabalho foi inspirado no livro “Dicionário Tabacudo Termos e expressões usadas por antigos itanhaenses”



A iniciativa retratou o estilo de vida que os itanhaenses levavam, interpretando os costumes e tradições

Compartilhar:

Chapéus de palha, vestimentas simples, calças curtas e um linguajar recheado de expressões antigas. Essas eram as características dos caiçaras que moravam em Itanhaém antigamente. E para relembrar a cultura de um povo de terra e mar, os alunos do 5º ano da EM Profª Silvia Regina Schiavon Marasca se inspiraram em livros que relatam histórias dos antigos itanhaenses a fim apresentar uma peça de teatro aos pais, que aconteceu no último dia 29, no Centro Municipal Tecnológico de Educação, Cultura e Esportes (CMTECE).

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

Inspirada nos livros “Dicionário Tabacudo – Termos e expressões usadas por antigos itanhaenses”, de Maria Tereza Leal Diz, e “Histórias do Nosso Povo”, que conta sobre a cultura dos caiçaras, a peça fez as crianças encurtarem as calças, aderirem um novo vocabulário e embarcarem nas histórias dos antigos moradores da Cidade. A iniciativa retratou o estilo de vida que os itanhaenses levavam, interpretando os costumes e tradições.

O cenário simples, com alunos caracterizados e repertório antigo não deixou esconder o encanto de quem assistia à peça. Além disso, a apresentação contou com a presença da escritora Maria Tereza Leal Diz, que teve seu livro como material de pesquisa fundamental para a realização do roteiro. “Teté”, como é conhecida, acompanhou a apresentação e ao final disse estar muito feliz e emocionada. “Foi uma surpresa ver um trabalho inspirado no meu livro. É muito gratificante a dedicação dos alunos para com o trabalho. Foi lindo e me emocionou demais”, comenta.

A escritora conta que seu livro é fruto de um trabalho de pesquisa que iniciou em 1982 e tem como referência as expressões faladas por sua mãe antigamente. “Eu sou descendente de uma família caiçara radicada em Itanhaém há muitos séculos. Na minha casa, “mamãe” utilizava muitos termos diferentes que eram curiosos, foi quando por diversão, comecei a escrever as expressões e minha mãe me dizia o significado. Alguns anos se passaram e eu acumulava uma infinidade de palavras antigas que por sugestão de amigos, tornaram-se um livro, publicado neste ano” explica.

A professora Luana Bortolotti foi quem desenvolveu o trabalho com os alunos e comentou sobre a satisfação em ter realizado a peça. “Foi muito gratificante realizar este trabalho com eles. A participação de todos foi incrível. A peça foi muito importante para que eles conheçam a cultura dos nossos antepassados, a história da Cidade e as expressões que eram utilizadas antigamente”, afirma.

Além da apresentação, os alunos escolheram a expressão que mais gostaram e escreveram seu significado em plaquinhas para pendurar em volta da sala. Expressões como “bafafá”, “fechar a matraca”, “cafundó” e “cambada”, foram escolhidas pelos alunos.


Palavras-chave: , , ,