Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 07/02/2019 - Última modificação: 11/02/2019 - 14:29
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Projeto está com inscrições abertas para Curso Básico de Libras e Braile

INCLUSÃO - Para participar é preciso ser alfabetizado e ter mais de 15 anos de idade



O curso terá turmas às quartas-feiras, e aos sábados, das 8 às 11 horas, além do curso de Libras e Braile, que será ministrado na Unimes de Itanhaém, às sextas-feiras

Compartilhar:

Imagina ficar sem ouvir música, ruídos, pessoas falando, barulho do trânsito, som do mar… Este é o “silêncio” que muitas pessoas convivem há anos ou desde que nasceram e, para se comunicar, usam a Língua Brasileira de Sinais (Libras). A linguagem, que está sendo bastante difundida devido à inclusão, cada vez mais atrai pessoas interessadas em aprendê-la. Em Itanhaém, o projeto Libras em Contexto com a Sociedade (LICS) está com inscrições abertas até o final deste mês para o Curso de Libras Básico.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

Para participar é preciso ser alfabetizado e ter mais de 15 anos de idade. As inscrições devem ser feitas pela internet, por meio do link. O curso tem a duração de 160 horas e terá duas turmas de 25 alunos cada: às quartas-feiras, na Associação Nordestina e Nortista de Itanhaém (ANNI), no Sabaúna, e aos sábados na Associação Crescer e Viver, no Gaivota, das 8 às 11 horas para os dois dias. Haverá ainda curso de Libras e Braile, às sextas-feiras (das 9 às 12 e das 9 às 11 horas respectivamente), no pólo da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) no Município. O valor é R$ 49,90 mensal, e as aulas iniciam dia 9 de março.

Leia mais:

Inscrições para dança de rua, dança contemporânea e jazz iniciam na quinta

O Projeto surgiu do sonho da docente da Rede Municipal de Ensino, Aretuza Midory Tuzuki, que é professora intérprete de libras na Escola Municipal Célia Marina Dal Pozzo Borges. O magistério sempre foi meta de vida e realização pessoal, mas viu a necessidade de alguns a importância de se aprimorar para ajudar os alunos surdos a entender a nossa língua. Desta forma, ela começou seus estudos sobre a língua brasileira de sinais.

Aretuza não está sozinha neste sonho: outra professora da Rede, Sara Rufino Mazzei, também participa do projeto e reforça o time de pessoas dispostas a tornar a libras uma língua difundida, onde os surdos possam cada vez mais serem atendidos.


Palavras-chave: , , ,