Serviços
acessibilidade



Publicado em: 07/03/2019 - Última modificação: 16/11/2020 - 11:56
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Rapper, professor da Rede de Ensino lança seu primeiro EP intitulado “Ritmo e Poesia”

MÚSICA - O artista mudou-se para Itanhaém em 2016 após passar em um concurso para professor de artes



Uma das músicas do álbum é o single “Paixão de Carnaval”, um dueto entre D.X e Cereja

Compartilhar:

Sete faixas que misturam ritmo e poesia. Essa é a composição do primeiro EP (gravação em disco de vinil, formato digital ou CD) solo produzido pelo rapper D.X, compositor e artista, que nas salas de aula da EM Bernardino de Souza Pereira também é conhecido como professor André Onishi, de 31 anos. O novo trabalho intitulado “Ritmo e Poesia” será lançado em junho e tem singles com a participação da cantora local Anna Zechinatto (Cereja) e um antigo parceiro de banda, Lucas Trabuco.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

Natural de Maringá, o artista mudou-se para Itanhaém em 2016 após passar em um concurso para professor de artes. D.X é rapper, ator e autor dos próprios sons, tendo participado da banda maringaense Anônimos Aduzidos, que lançou um disco em 2013. O EP “Ritmo e Poesia” aborda o cotidiano caiçara e possui teor político e libertário.

Nas composições das músicas, D.X conta que busca falar sobre o cotidiano de uma forma diferente dos estilos de rap atual. “A cultura caiçara tem sido pesquisada por mim desde que mudei para a Cidade, os sons têm como referência elementos do litoral”, completa.

Leia mais:
Professores usam canal de vídeos para compartilhar conhecimento com os alunos
Plataforma do Google inova modelo de ensino em Itanhaém

Uma das músicas do álbum é o single “Paixão de Carnaval”, um dueto entre D.X e Cereja lançado na última semana, no YouTube. Em uma mistura de hip-hop com samba, o som traz versos sobre desejo, atração e liberdade. Indagado sobre as expectativas quanto ao lançamento do EP, o artista espera que o primeiro trabalho solo atinja um grande público e transmita a mensagem de suas músicas. “O intuito dessa minha nova produção não é levantar renda, mas levar o ritmo e a poesia, que se consolidam em rap para as pessoas”.

A arte se apresentou ao rapper logo na adolescência, quando começou a escrever paródias e em seguida conheceu o rap, ritmo que não abandona há 17 anos. Como a maioria dos artistas, D.X tem como referência clássicos do rap nacional, como Racionais, Sabotage, Black Alien, Xis, entre outros.


Palavras-chave: , , ,