Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo
Publicado em: 18/03/2019 - Última modificação: 21/03/2019 - 13:59
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Um dia de Libras: intérpretes e professores do Município participam de workshop

CONHECIMENTO - O encontro foi ministrado por Sueli Ramalho, surda oralizada, professora há mais de 30 anos, atriz, escritora e poliglota em 32 línguas de sinais



Encontro aconteceu na Diretoria de Ensino de São Vicente

Compartilhar:

Os intérpretes de Libras e professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE) da Rede Municipal de Ensino se reuniram para discutir sobre a inclusão e o significado da Língua Brasileira de Sinais no workshop “Um dia de Libras”, ministrado pela professora Sueli Ramalho. O encontro aconteceu na Diretoria de Ensino de São Vicente, na última sexta-feira (15), e contou com a participação de intérpretes dos municípios da Região Metropolitana da Baixada Santista.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

A responsável por ministrar o workshop, Sueli Ramalho, é uma profissional popularmente conhecida quando o assunto é a inclusão de pessoas com deficiência auditiva e a Língua Brasileira de Sinais. Isso porque a especialista em Libras nasceu em uma família de surdos e é surda de perda bilateral profunda desde que nasceu. A deficiência não se tornou motivo de limitação. Sueli é surda oralizada e exerce a profissão de professora há mais de 30 anos, além de ser atriz, escritora e poliglota em 32 línguas de sinais.

Leia Mais
Setembro Azul: Alunos especiais visitam Museu de Arte Moderna em São Paulo
Intérpretes alfabetizadores de libras recebem orientação técnica

Ao falar sobre a importância da inclusão e de capacitações para os intérpretes de Libras, a professora argumenta que a formação continuada é essencial. “Como qualquer outra, os intérpretes da Língua Brasileira de Sinais precisam de formação continuada para contribuir com a inclusão de pessoas com deficiência auditiva e surda na sociedade”.

As expectativas para a formação eram diversas. Principalmente para a estudante de pedagogia e estagiária da EM Profª Silvia Regina Schiavon Marasca, Daniele de Freitas Santos Bernardo, que sonha em ser intérprete. “Este é o meu primeiro workshop, acredito que vai ser uma experiência incrível”, comenta.

No fim, o workshop foi além de um dia de Libras para uma troca de experiências. Anderson Ortiz é intérprete da EM Eugênia Pitta Rangel Veloso e comenta que a formação proporciona um encontro entre profissionais. “É muito válido se reunir com pessoas da mesma área, temos a oportunidade de sair da nossa realidade e compartilhar conhecimentos”.


Palavras-chave: , ,