Serviços



Publicado em: 28/07/2019 - Última modificação: 16/11/2020 - 11:28
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Imunização chega a 91% da população; pessoas de até 29 anos são prioridades

SARAMPO - As vacinas estão disponíveis em todas as Unidades de Saúde da Família (USF) da Cidade



Caso você não tenha certeza se tomou a vacina, a Secretaria Municipal de Saúde recomenda que a imunização ocorra do mesmo jeito

Compartilhar:

Febre acima de 38,5°, coriza, erupções ou manchas vermelhas na pele, tosse e conjuntivite. Estes são os principais sintomas do sarampo, doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave e extremamente contagiosa. Na Cidade, segundo dados do departamento de Vigilância Epidemiológica, a imunização chegou a 91% da população. Mas caso você não faça parte deste número, recomenda-se procurar a Unidade de Saúde da Família (USF) mais próxima de sua casa, pois a única maneira de prevenir a doença é a vacinação.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

Obedecendo ao Calendário de Vacinação do Estado e pensando no bem-estar dos munícipes, a Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza a vacina contra o sarampo em todas as Unidades de Saúde da Família (USFs) da Cidade. O atendimento nos postos acontece de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas, nas regiões do Belas Artes, Centro, Coronel, Gaivota, Grandesp, Guapiranga, Loty, Oásis, Savoy e Suarão.

Leia mais
O ‘ouro’ de cada mãe: agosto dourado de incentivo à amamentação tem programação

GRUPO PRIORITÁRIO

Segundo o Ministério da Saúde, crianças com idade a partir de um ano, adolescentes e adultos até 29 anos de idade são prioridades e devem receber duas doses. Enquanto para a população de 30 a 59 anos, a dose é única.

SINTOMAS

O sarampo é uma patologia que pode atingir pessoas de todas as idades e os sintomas costumam aparecer entre quatro e seis dias depois que o indivíduo foi exposto ao vírus. Dentre os sinais, os primeiros são febre alta acompanhada de coriza, tosse e conjuntivite. Em seguida, surgem manchas brancas que aparecem na mucosa bucal e que antecedem de um a dois dias as manchas vermelhas, que aparecem no rosto e atrás do pescoço, e vão se espalhando por todo o corpo.

MELHOR PREVENIR DO QUE REMEDIAR

Caso você não tenha certeza se tomou a vacina, a Secretaria Municipal de Saúde recomenda que a imunização ocorra do mesmo jeito. Mas não se preocupe, pois este ato não apresenta riscos para a saúde.

Se você foi vacinado durante os 12 e 15 meses de vida, não é preciso receber outras doses. Mas se você recebeu apenas uma dose, é necessário atualizar a situação vacinal, seja na fase adolescente ou adulta.

Confira as indicações conforme sua idade:

 

Faixa etária Dose
Crianças Uma dose aos 12 meses e outra aos 15 meses de idade
Crianças de 5 a 9 anos de idade que perderam a oportunidade de serem vacinadas anteriormente Duas doses da vacina
Adolescentes e adultos até 59 anos Pessoas de 15 a 29 anos: duas doses da vacina
Pessoas de 30 a 59 anos: uma dose da vacina

 


Palavras-chave: , , , ,