Serviços
acessibilidade



Publicado em: 30/09/2019 - Última modificação: 16/11/2020 - 11:24
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Pequenos gestos fazem a diferença: Setembro Amarelo reúne munícipes em ação

ORIENTAÇÕES - Objetivo é mostrar para a comunidade caminhos que podem ajudar as pessoas com quadros depressivos



É importante lembrar que assim como no Suarão, as demais regiões da Cidade também estão recebendo palestras e rodas de conversa com a temática

Compartilhar:

A presença de cerca de 100 pessoas dispostas a ouvir as orientações da psicóloga Luciana Nakai mostra o interesse da população em mudar o cenário de saúde mental no Município. Como parte da campanha de Setembro Amarelo que a Secretaria da Saúde está realizando em todas as Unidades de Saúde da Família (USFs), na última terça-feira (24) foi a vez da população do Suarão estar reunida para uma palestra de conscientização.

 Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

Confira as fotos das atividades de Setembro Amarelo

O objetivo foi mostrar para a comunidade caminhos que podem ajudar as pessoas com quadros depressivos, principalmente jovens, já que a maioria dos suicídios acontece entre este público. “As pessoas com depressão precisam se sentir acolhidas, aceitas e ouvidas, por isso é importante que todos saiam da palestra pensando na saúde mental da sua família e com consciência dos pequenos gestos que cada um pode ter para mudar o cenário”, explica a psicóloga da USF do Suarão, Luciana Nakai.

Leia mais
Falar é a melhor solução: USFs têm programação para Setembro Amarelo

No evento foram discutidas políticas públicas que podem colaborar com a prevenção ao suicídio, bem como mitos e fatos sobre o tema. Porém, o mais importante da palestra era toda a população entender o que leva uma pessoa a pensar em suicídio e como fazer para ajudar. É importante lembrar que assim como no Suarão, as demais regiões da Cidade também estão recebendo palestras e rodas de conversa com a temática.

Matheus Azevedo da Silva decidiu dar seu emocionante depoimento para exemplificar como é possível sair de uma depressão, já que ele viveu a doença e pensava em suicídio, mas com todas as orientações profissionais, hoje é outra pessoa: “nunca que eu estaria aqui falando para tanta gente, eu não falava nem com a minha mãe, mas eu mudei e quero que outras pessoas saibam que é possível superar as dificuldades, por pior que elas pareçam ser”.

TERAPIA COMUNITÁRIA

A psicóloga Luciana Nakai é responsável pela terapia comunitária onde todos públicos são bem-vindos. O encontro acontece toda terça-feira, às 13h30, no Salão Paroquial do Suarão, localizado na Rua Pio XII, 753.

“Posso dizer que a Lu mudou minha vida”, relata Matheus, emocionado. Assim como ele, Kauane Gonçalves Donzeli e Bruna Thainah Cavalcante dizem que as orientações de Luciana já fazem diferença na vida delas e mudou suas rotinas desde a autoestima até o incentivo aos estudos.

Confira algumas dicas que podem ajudar:

  • Acolher (apoio emocional);
  • Saber distinguir a doença da pessoa;
  • Estabelecer metas;
  • Ter um tempo de qualidade juntos;
  • Ajudar em tarefas diárias;
  • Sair de casa;
  • Ouvir sem julgar;
  • Buscar ajuda profissional;


Palavras-chave: , , , ,