Serviços
acessibilidade



Publicado em: 18/12/2019 - Última modificação: 16/11/2020 - 11:16
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Itanhaém ganhará espaço dedicado ao empreendedor; obras seguem em ritmo acelerado

INVESTIMENTO - O ambiente está sendo estruturado para oferecer consultoria, pesquisa de mercado, planejamento de marketing, mentoria e encontros com profissionais do Sebrae



A sede está em obra na Rua dos Fundadores, no Belas Artes

Compartilhar:

Mais de 12 mil pessoas abriram seu próprio negócio nos últimos anos em Itanhaém, investimento que pede planejamento prévio. E para isso, a Prefeitura está apostando na construção de um prédio que dará suporte às novas startups e auxiliará na manutenção de empresas já abertas na Cidade para atender as necessidades do mercado. O espaço, que será exclusivo aos empresários, está em obra na Rua dos Fundadores, no Belas Artes.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

O ambiente está sendo estruturado para oferecer consultoria, pesquisa de mercado, planejamento de marketing, mentoria e encontros com profissionais do Sebrae. Além disso, o local terá salas para fiscalização interna, reuniões, multiuso, startups, via rápida empresa, Sebrae aqui, almoxarifado, copa e refeitório.

Com novo ambiente, a proposta da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico é facilitar o processo de abertura e a legalização de empresas, ampliando as orientações sobre negócios instalados no Município e dúvidas a respeito de alvará. O investimento faz parte do conjunto de ações do Programa Mais Itanhaém.

“Será um ambiente de apoio ao empreendedor, com profissionais que vão orientá-los sobre questões relacionadas à elaboração do plano de negócio, fomentando a geração de renda na Cidade”, ressalta o titular da pasta, Eliseu Braga Chagas.

BANCO DO POVO

 Além de infraestrutura para incentivar a abertura de empresas na Cidade, o prédio também será sede do Banco do Povo, um programa de microcrédito para a expansão de negócios de pessoas físicas (de R$ 200 a R$ 5 mil), jurídicas (de R$ 200 a R$ 25 mil) e associações e cooperativas produtivas ou de trabalho (de R$ 200 a R$ 25 mil).

Sob a supervisão da Secretaria de Estado de Emprego e Relações do Trabalho, o programa chama a atenção por oferecer melhores condições de pagamento do crédito, tornando-se a menor taxa de juros em todo o país. O parcelamento pode ser solicitado em até 24x (pessoa física) e 36x (pessoa jurídica), ambas com 0,35% ao mês.


Palavras-chave: , , , , ,