Publicado em: 13/01/2020 - Última modificação: 22/01/2020 - 16:39
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Itanhaém é referência em gestão quanto à Política Nacional de Resíduos Sólidos

LIXO - Serviços públicos refletiram no Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana (ISLU) apontados pelo Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (SELUR) e pela PricewaterhouseCoopers (PWC)



O estudo tem como principal objetivo mensurar o grau de adesão dos municípios às metas e diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS)

Compartilhar:

Itanhaém é referência quanto à gestão do lixo urbano. Os serviços de administração e destinação da coleta do lixo atendem eficazmente às normas e diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). É o que aponta o Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana (ISLU), de 2019, fruto de uma cooperação técnica entre o Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (SELUR) e a PricewaterhouseCoopers (PWC). Com 0,709 pontos, a Cidade ficou classificada em segundo lugar entre os nove municípios que compõem a Baixada Santista.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

O estudo considera critérios os quais consistem em elementos necessários para que o Município possa ser avaliado de acordo com a equação do índice, tais como: população atendida, despesa com o serviço de limpeza urbana, despesa total dos municípios, material coletado e quantidade de resíduos encaminhados para destinação final.

 Leia mais:
Atividades com reciclagem geram renda e emprego à população
Alternativa sustentável para o descarte de entulhos, Cidade terá quatro Ecopontos

Itanhaém tem 100% da coleta de lixo atendida. Com uma população estimada em mais de 100 mil habitantes, são recolhidas cerca de 90 toneladas por dia. Na alta temporada, são mais de 400 toneladas diárias encaminhadas à Usina Brasil, empresa contratada pela Prefeitura que atua para o recebimento dos resíduos domésticos, e tem por finalidade  fazer a recuperação dos materiais recicláveis e realizar o transbordo do lixo.

Segundo o estudo, Itanhaém atende corretamente a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) que determina aos municípios brasileiros que cumpram uma série de medidas. Veja a seguir as dimensões avaliadas:

Dimensão E  Engajamento do Município: nesta dimensão são avaliados dois tópicos para compor a nota: o Desenvolvimento Econômico e Social da população e a Cobertura do Serviço de Coleta. Itanhaém obteve a pontuação de 0,811, resultado considerado ‘muito alto’.

Dimensão S – Sustentabilidade Financeira: nesta dimensão é avaliada a autonomia financeira do Município diante dos esforços para a prestação de serviços de limpeza urbana e para o manejo de resíduos sólidos. Itanhaém ficou com pontuação de 811, resultado considerado ‘muito alto’.

Dimensão R – Recuperação dos Resíduos Sólidos Coletados: nesta dimensão é avaliada justamente a adesão da cidade às premissas estabelecidas na PNRS quanto ao estímulo à recuperação de materiais recicláveis. Itanhaém ficou com pontuação de 0,005.

Dimensão I – Impacto Ambiental: nesta dimensão, verifica-se a geração do passivo ambiental da Cidade por meio do cálculo do volume de resíduos despejados inadequadamente em lixões ou aterros controlados. Itanhaém recebeu a avaliação máxima nesse quesito 1,000.

“Essa conquista é fruto de um de esforço em conjunto, não somente das empresas prestadoras de serviços como, também, de todos os servidores que atuam diretamente na limpeza, das equipes que trabalham na coleta, transbordo, triagem, transporte do lixo e sua disposição final ao aterro licenciado e a coleta dos resíduos de serviços da saúde. Além disso, leva em consideração o planejamento com relação aos resíduos sólidos da construção civil e volumosos, como a instalação dos Ecopontos, serviços de varrição, roçada, capina e manutenção das praias”, pontua o secretário de Serviços e Urbanização Vinícius Camba de Almeida.

 COLETA SELETIVA

A coleta seletiva funciona no Município há dez anos e é responsável por recolher e comercializar cerca de 15 toneladas de recicláveis ao mês, realizado pela Cooperativa Coopersol. A Cidade possui o Plano Municipal de Saneamento, e estuda implantar lei específica de coleta seletiva e logística reversa.

ECOPONTOS

Na Cidade existem quatro Ecopontos que estão em fase final de construção. Os equipamentos receberão descarte de entulhos de construção civil, materiais recicláveis, restos de poda de árvore e móveis sem utilidade, nas regiões do Verde Mar, Cibratel II, Gaivota e Savoy, além de uma estação de transbordo na Chácara Cibratel.


Palavras-chave: , , , , ,