Publicado em: 14/01/2020 - Última modificação: 21/01/2020 - 16:17
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Jundu, vegetação de aspecto frágil, mas de uma força imensa

MEIO AMBIENTE - A preservação da espécie contribui para os trabalhos de combate à erosão



As áreas de recuperação ficam no bairro Suarão próximas à Rua Mambu

Compartilhar:

As folhas do Jundu podem até aparentar frágeis, mas suas raízes contêm o avanço das marés e impedem a erosão causada pelas ressacas. Sabendo desta importância, a Prefeitura desenvolve trabalhos de preservação da espécie com o Projeto Jundu. Além da orla do Centro, agora a do Suarão recebeu três áreas de recuperação, que são monitoradas por profissionais da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

No ano passado, uma nova orla chegou ao bairro Suarão, com áreas verdes na extensão de um quilômetro, próximas à Rua Mambu. A ação tem por objetivo proteger a vegetação praiana e acompanhar o desenvolvimento durante dois anos.

O Jundu é uma vegetação de restinga – depósitos arenosos paralelos à praia – que é muito importante para a manutenção deste ecossistema. Mesmo assim, a planta está em perigo de extinção por conta das ações humanas. “A preservação desta vegetação é muito importante por conter as ressacas das marés e proteger as encostas. Além de proteger pequenos animais que habitam esses locais, como as corujas buraqueiras.” Afirmou Ruy Santos, secretário de Planejamento e Meio Ambiente.

CONSCIENTIZAÇÃO

Desde 2017, a Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente possui o Projeto Jundu e o Plano Municipal de Combate à Erosão, que, juntos, visam proteger esta espécie, além de conservar as praias da Cidade.


Palavras-chave: , , , , , , ,