Publicado em: 02/06/2020 - Última modificação: 02/06/2020 - 12:03
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Drive-thru dos produtores rurais é suspenso nesta quarta em virtude do mau tempo

AGRICULTURA - Segundo o site de meteorologia Climatempo, a probabilidade de chuva é de 90% para o dia todo, o que inviabiliza a comercialização dos alimentos



Os produtos estão sendo comercializados na Rua Cunha Moreira, em frente à orla da praia, das 10 às 14 horas

Compartilhar:

O serviço de drive-thru realizado pelos pequenos produtores rurais estará suspenso, nesta quarta-feira (3), em virtude do mau tempo. Segundo o site de meteorologia Climatempo, a probabilidade de chuva é de 90% para o dia todo, o que inviabiliza a comercialização de alimentos orgânicos (85%), convencionais e hidropônicos (15%).

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

A feira, que tem acontecido todas as quartas na Rua Cunha Moreira, em frente à orla da praia, das 10 às 14 horas, é uma alternativa para minimizar os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus e apoiar a agricultura familiar para que os agricultores rurais não sejam prejudicados.

A iniciativa é para evitar aglomerações e conter a disseminação da Covid-19, além de proporcionar ao consumidor mais uma chance de adquirir produtos locais. A ação é conduzida por agricultores da Associação dos Produtores Rurais, Pescadores Artesanais, Aquicultores e Indígenas de Itanhaém e Região (Amibra), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que presta auxílio aos produtores da Cidade, por intermédio do Departamento de Agricultura.

 Leia mais
Sem intermediários nas vendas, produtores criam expectativa com orgânicos
Voluntárias do Guapiranga distribuem sopa aos necessitados

“A feira está estruturada em uma barraca coletiva com produtos variados de diversos agricultores rurais, e foi uma saída que eles tiveram por conta da pandemia e das pessoas que não podem ir à Feira do Produtor, que ocorre todos os sábados, no estacionamento da Prefeitura”, esclarece Thais Muraro, responsável pelo Departamento de Agricultura.

Toda logística de comercialização foi programada atendendo as medidas de higiene como uso de máscaras, distanciamento mínimo e álcool em gel. Os alimentos são frescos e saudáveis, que vêm direto da horta do trabalhador para o consumidor. Exemplo disso é a escarola, que é uma hortaliça rica em nutrientes e tem tido uma boa procura. “É uma verdura produzida no Município, que tem sua importância por conta da quantidade nutricional elevada. O agricultor planta, colhe na sua propriedade e já traz para a barraca”.

Com as pessoas permanecendo em suas casas, o movimento nas feiras caiu nas últimas semanas. No sistema drive-thru, o cliente vai até o local e não precisa sair do veículo, que já efetua o pagamento (apenas em dinheiro) na barraca direto com os vendedores. Entre os produtos comercializados estão escarola, alface, rúcula, salsa, cebolinha, inhame, massas, queijos, goiabadas, compotas de doces, mandioca, palmito pupunha, molhos de pimenta, açafrão da terra e banana.

Os consumidores também têm a opção, caso queiram, de estacionarem seus carros para escolherem os produtos. “Está tendo bastante procura por nossas mercadorias e com uma ótima aceitação das pessoas. Elas estão dando preferência aos alimentos orgânicos por serem mais saudáveis e por conterem mais vitaminas”, explica Marcos Gonçalves de Jesus, de 39 anos, presidente da Amibra.


Palavras-chave: , , , , ,