Publicado em: 20/02/2021 - Última modificação: 20/02/2021 - 12:06
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Tartaruga Gigante escolhe a praia do Suarão para depositar seus ovos

FAUNA MARINHA - Segundo integrantes do Instituto Biopesca, os ovos poderão ser transferidos com todos os cuidados, já que levariam pelo menos 50 dias para eclodir



Compartilhar:

Exemplar de espécie rara, uma Tartaruga de Couro (Dermochelys coriácea), ou Tartaruga Gigante, escolheu a praia do Suarão, na noite desta sexta (19), para depositar seus ovos.

O Instituto Biopesca,  Projeto de monitoramento de praias da Bacia de Santos, acompanhou de perto todo o procedimento e inclusive inseriu anilha numerada no animal. Os especialistas fizeram a captação de informações da tartaruga, que é adulta, pesa cerca de 300 quilos e seu casco mede cerca de 1,77m.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Flickr

Segundo a veterinária do Instituto, Vanessa Ribeiro, é um fato muito raro, já que esse animal dificilmente escolhe as praias do Sudeste para fazer seu ninho. “Estamos acompanhando o animal há semanas. Já tínhamos avistado em Praia Grande e a gente sabia que ela estava procurando um local mais tranquilo para botar seus ovos, que podem chegar a mais de 100 unidades”, relata.

O local do ninho já foi isolado e terá acompanhamento total. Segundo os integrantes do Instituto, os ovos poderão até mesmo ser transferidos com todos os cuidados, já que levariam pelo menos 50 dias para eclodir. A Guarda Civil Municipal acompanhou todo o processo e isolou o local, para evitar aproximação de curiosos.

Confira as fotos

O Secretário de Meio Ambiente, César Ferreira, também acompanhou de perto a ação do Instituto Biopesca. “Assim que soubemos do fato já nos colocamos a disposição. Realmente é uma ocorrência rara e que merece especial atenção da nossa Secretaria”, destacou.

O animal levou cerca de 3 horas entre a deposição dos ovos e a volta para o mar. Alguns moradores próximos acompanharam e torceram pelo retorno da tartaruga às águas.

   

MONITORAMENTO • O Instituto Biopesca é uma das instituições executoras do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.
Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O Instituto Biopesca monitora o Trecho 8, compreendido entre Peruíbe e Praia Grande.
Para acionar o serviço de resgate de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados, ou mortos, entre em contato pelos telefones 0800 642 3341 (horário comercial) ou (13) 99601-2570 (WhatsApp e chamada a cobrar).
Para mais informações, acesse www.comunicabaciadesantos.com.br.