Serviços
acessibilidade



Publicado em: 23/03/2021 - Última modificação: 24/06/2021 - 16:29
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Prefeitura de Itanhaém inova e otimiza o acesso ao microcrédito

INICIATIVA - Por meio de um modelo de crédito orientado, a iniciativa irá concentrar as opções de empréstimos ofertados atualmente



Compartilhar:

A Prefeitura de Itanhaém criou o Programa Municipal do Microcrédito, uma ferramenta online que unificou todas as opções de empréstimos aos empreendedores locais, inclusive aos pequenos produtores rurais. Nos canais de comunicação da Secretaria Municipal de Relações do Trabalho (SERT), o interessado vai encontrar informações concisas para escolher a linha de crédito que melhor se enquadrar à sua necessidade, seja para aquisição de insumos e serviços ou trabalhar o capital de giro, podendo contrair empréstimos entre R$ 200,00 e R$ 21.000,00.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Flickr

O atendimento é feito diretamente no Espaço do Empreendedor, à Rua dos Fundadores, 565, no Belas Artes e também pelo telefone fixo (13) 3427-5409.

O novo serviço nasceu para facilitar o acesso a financiamentos com taxas de juros diferenciadas e vem para apoiar a implantação, manutenção ou ampliação de pequenos negócios. O público-alvo são os microempreendedores formais e informais de Itanhaém, com ou sem CNPJ, que contarão com um canal de atendimento exclusivo, plantão tira-dúvidas e apoio necessário a fim de se promover a geração de emprego e renda em todas as regiões do município.

O secretário de Relações do Trabalho, Eliseu Braga Chagas, explicou a intenção da administração com a criação do Programa Municipal do Microcrédito. “A proposta é ampliar a concessão de crédito neste momento tão crucial da nossa economia, para que o microempreendedor possa fazer sua opção pela linha que melhor atenda à sua necessidade”. Segundo ele, as ofertas de crédito estavam espalhadas e concorrendo entre si. “O que queremos é organizar e otimizar, indexando as linhas de crédito por taxa de juros, carência e demais condições, de modo que o empreendedor, quando fizer contato em nossos canais, logo encontre aquela que melhor se enquadra em sua necessidade”.

Eliseu acrescentou que o microcrédito produtivo orientado é voltado para atender, prioritariamente, as necessidades financeiras de pessoas físicas e jurídicas empreendedoras de atividades de pequeno porte, aquelas já conhecidas e acompanhadas pelos agentes de crédito. “É para ajudar o pequeno, para aquele que teria dificuldade de acesso ao crédito bancário tradicional”.

Para a implementação do programa, a secretaria se reorganizou internamente, destacando uma agente de crédito especialmente treinada para oferecer atendimento ao interessado, orientando quanto à viabilidade de seu empreendimento e acompanhando o passo a passo até que o valor pretendido esteja à disposição do microempreendedor. O carro-chefe do programa é o Banco do Povo, a linha de crédito mais acessível do momento, que dispõe atualmente de R$ 522.649,60 para microempréstimos. Este fundo é composto por 90% de recursos do Estado e 10% de recursos do município, com taxas de 0,35% ao mês, carência de 90 dias e até 36 meses para pagar.

O microempreendedor também será orientado caso opte pelas linhas de microcrédito disponibilizadas pelos dois bancos públicos sediados em Itanhaém, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, que também trabalham no conceito do microcrédito produtivo orientado, para o empreendedor informal (sem CNPJ), entre R$ 300 e R$ 15.000. Outra opção interessante é a linha de crédito Acredito Mulher Empreendedora, com empréstimos de até R$ 8 mil e carência de até nove meses para começar a pagar as prestações do parcelamento.