Serviços
acessibilidade



Publicado em: 19/05/2021 - Última modificação: 26/05/2021 - 12:03
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Reunião intersetorial discute atendimento ao Projeto Cuidar e Bolsa Família

ENCONTRO - A ação visa nortear o trabalho das secretarias, alinhar ideias e objetivos, unindo esforços para facilitar o acesso à população.



Compartilhar:

Com a proposta de potencializar e efetivar o Programa Bolsa Família, e as atividades do Projeto Cuidar, as secretarias de Assistência e Desenvolvimento Social; Educação, Cultura e Esportes e Saúde, realizaram nesta terça-feira (18), uma reunião intersetorial para debater o plano de ação e as ações intersetoriais que serão realizadas durante o ano.

A ação visa nortear o trabalho das secretarias, alinhar ideias e objetivos, unindo esforços para facilitar o acesso à população. Um dos assuntos discutidos foi sobre a importância da atualização do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), o qual funciona como uma base de dados nacional , que identifica as características sociais e econômicas das famílias de baixa renda.

“Uma vez cadastrado e atualizado no CadÚnico, o cidadão pode desfrutar de projetos como o Bolsa Família, desde que se enquadre nas regras de concessão. Além disso, permite que o Governo tenha acesso aos dados, ajudando assim na consolidação de novas políticas públicas sociais”, explicou o secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Hugo Di Lallo.

Um dos maiores desafios do Programa Bolsa Família está associado à necessidade dos diferentes setores atuarem de forma integrada na implementação de políticas públicas, compartilhando recursos, metas e desenvolvendo estratégias conjuntamente a partir das experiências já vivenciadas.

Outro ponto abordado foi à abrangência dos trabalhos desenvolvidos pelo Programa Cuidar, que acolhe crianças, adolescentes e adultos que são atendidos nos Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPS I), Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Drogas (CAPS AD) e do CAPS II. Os pacientes recebem atendimento psicológico, fonoaudiológico e de assistentes sociais. As famílias dos pacientes também são amparadas pela unidade.

“Nessa situação de vulnerabilidade precisamos ter um olhar ainda mais humanizado às pessoas que precisam de atendimento. O Programa Cuidar contribui com o atendimento de muitas famílias”, afirmou a secretária de Saúde, Guacira Nóbrega Barbi.

Segundo a secretária de Educação, Cultura e Esportes, Márcia Galdino, o Programa Cuidar já atua há mais de 10 anos e obtém excelentes resultados. “É preciso unir forças, entender o papel de cada secretaria dentro do Programa. Temos uma equipe muito competente e sabe fazer aquilo que é da responsabilidade de cada um”, disse.

Além dos secretários das pastas envolvidas, participaram também do encontro, a responsável pela Vigilância Sócio-Assistencial da Secretaria de Assistência Social, Joseania da Silva; a coordenadora do setor de Educação Social da Secretaria de Educação, Viviane Silva de Paula; a coordenadora do Programa Cuidar, Tatiana De Angelo; a assessora pedagógica do Cuidar, Fabricia Sales Cavalcante; o chefe de gabinete da Secretaria de Saúde, Marcelo de Jesus; Tatiana de Cassia Vedovelli Brunetto Gestora do CadÚnico (Bolsa família) e a  responsável pelo Bolsa Família na Secretaria de Saúde, Marinalva da Silva Barbosa.