Serviços
acessibilidade



Publicado em: 25/06/2021 - Última modificação: 26/06/2021 - 10:31
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Itanhaém adere a campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica

COMBATE À VIOLÊNCIA - O movimento que conta com o apoio do Ministério Público e da Associação Comercial, já está elaborando um plano de trabalho com metas para o desenvolvimento de ações futuras



Compartilhar:

Elaborar estudos e ações emergenciais voltados a ajudar as vítimas de violência doméstica durante a fase do isolamento social é o objetivo da campanha ‘Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica’, criado pelo Conselho Nacional de Justiça em parceria com a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). Em Itanhaém, a iniciativa ganha impulso com a criação do grupo de trabalho que passou a ser discutido nesta semana.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Flickr

Na última quinta-feira (24), a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social promoveu encontro que teve a participação do Poder Judiciário, representado pelo juiz Rafael Patara; da Delegacia de Defesa da Mulher de Itanhaém, representada pela delegada titular Damiana Shibata; e de membros da subseção da OAB e das forças de segurança.

Di Lallo informou ainda, que o movimento também conta com o apoio do Ministério Público e da Associação Comercial, e que já está sendo elaborado um plano de trabalho com metas para o desenvolvimento de ações futuras.

O secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Hugo Di Lallo, explicou sobre a necessidade de expandir a campanha para a cidade. “Em todo o País, os índices de feminicídio cresceram 22,2% em 2020 em comparação com os meses de março e abril de 2019. É preciso agir com firmeza contra a violência doméstica e estamos mobilizados nesta causa”, afirmou.