Serviços
acessibilidade



Publicado em: 07/12/2021 - Última modificação: 07/12/2021 - 17:37
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Dia da Padroeira de Itanhaém é comemorado com peregrinação e missa

CELEBRAÇÃO - A data é considerada uma das mais importantes do Município, já que o evento reúne centenas de fiéis de diversas gerações com o propósito de propagar a fé, agradecer as graças alcançadas e renovar os pedidos



Compartilhar:

Nesta quarta-feira (8) Itanhaém celebra a tradicional festa religiosa em homenagem à padroeira da Cidade, Nossa Senhora da Conceição. Entre as atividades, destaca-se a peregrinação da imagem pelo Centro da Cidade de forma motorizada, missas e a tradicional quermesse.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Flickr

Nos horários das 8 e 10h30 horas, acontecerá a missa solene na Igreja Nossa Senhora da Conceição, na Avenida Rui Barbosa, 1200, no Centro. Já  às 17 horas, terá a procissão da imagem de forma motorizada, com saída da Igreja Matriz de Sant´Anna e como ponto a Igreja Nossa Senhora da Conceição, onde será celebrada a missa de encerramento das festividades às 19 horas.

A data é considerada uma das mais importantes do Município, já que o evento reúne centenas de fiéis de diversas gerações com o propósito de propagar a fé, agradecer as graças alcançadas e renovar os pedidos.

HISTÓRIA

A devoção por Nossa Senhora da Conceição tem sua origem em Portugal, ganhando força quando em 1646, o rei Dom João IV, da dinastia de Bragança, determinou que ela fosse à padroeira do país. De acordo com alguns estudiosos, sua imagem foi trazida ao Brasil pelo colonizador Martin Afonso, há mais de 400 anos, para a ermida do Abarebebê, em Peruíbe, sendo transferida para o Convento Nossa Senhora da Conceição em Itanhaém, em 1671, após muita insistência dos habitantes da Cidade.

Porém, a fé em torno da santa no Município iniciou logo em sua fundação, em 1532, quando a povoação juntamente com Martin Afonso, ergueu uma ermida de barro no monte, onde atualmente encontra-se o convento Nossa Senhora da Conceição. Segundo alguns historiadores, essa foi a primeira erguida do País.

Sua imagem, assim como de outras santas da Igreja Católica, é cercada por diversas histórias e lendas, sendo uma delas, a mais marcante. Refere-se ao atentado sofrido há anos atrás, que a danificou gravemente devido golpes proferidos com uma barra de ferro. Para tornar possível a restauração, a santa foi levada ao Museu de Arte Sacra de São Paulo, sendo reconstituída após muito trabalho, pelo Instituto Brasileiro de Patrimônio Cultural.