Serviços
acessibilidade



Publicado em: 31/05/2022 - Última modificação: 06/06/2022 - 10:30
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Itanhaém é eleita a Capital Cultural do Estado de São Paulo pelo segundo ano consecutivo

VIRADA SP - Devido à premiação, a cidade receberá no segundo semestre, o maior evento cultural do Estado, que apresenta durante 24 horas, em vários pontos do município, artistas locais, regionais e de renome nacional



Compartilhar:

Pelo segundo ano consecutivo, Itanhaém foi eleita a Capital Cultural do Estado de São Paulo. Isso resultará em diversas ações culturais no próximo semestre, entre elas, a virada SP, o maior evento cultural do Estado, que apresenta durante 24 horas, em vários pontos da cidade, artistas locais, regionais e de renome nacional.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook, no Twitter, no Youtube e no Flickr

“Ficamos felizes pelo reconhecimento. Esta é mais uma grande conquista que fortalece o turismo, trazendo desenvolvimento econômico para a cidade”, afirmou o prefeito Tiago Cervantes.

Itanhaém foi selecionada por meio da chamada pública, apresentada no programa “Juntos pela Cultura 2022”. O programa que é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e da Secretaria de Desenvolvimento Regional, busca o fomento e difusão cultural, unindo Estado, prefeituras e segmentos artísticos para desenvolver a cultura e a economia criativa em todas as regiões de São Paulo, com gestão e produção da Organização Social Amigos da Arte.

A Virada São Paulo é o maior evento cultural do interior e litoral paulista, neste ano, Itanhaém foi selecionada entre 22 municípios do Estado. O evento acontece de forma presencial, e promete uma maratona cultural, durante 24 horas. Pela classificação, o município integra a Rede de Capitais Culturais do Estado de São Paulo.

“Com a premiação, o segmento cultural da cidade é potencializado. Este é um programa que levará diferentes tipos de linguagens para diversos pontos da cidade. Em breve divulgaremos a programação”, disse o diretor de Cultura Tony Sheen.