Generic selectors
Resultados exatos
Buscar por títulos
Buscar por conteúdo
Buscar
Buscar em páginas
Filtrar por categorias
Administração
Assistência e Desenvolvimento Social
Comunicação Social
Desenvolvimento Econômico
Educação, Cultura e Esportes
Fazenda
Fundo Social
Gestão e Controle
Governo Municipal
Habitação
Leia Mais
Mais Notícias
Negócios Jurídicos
Obras e Desenvolvimento Urbano
Planejamento e Meio Ambiente
Procuradoria Geral
Relações do Trabalho
Relações Institucionais
Saúde
Sem categoria
Serviços e Urbanização
Trânsito e Segurança Municipal
Turismo

Cama de Anchieta


Cama de Anchieta

Um dos lugares mais visitados por turistas e moradores que não se cansam de admirar as belezas naturais das paisagens que se apresentam durante todo o passeio, um verdadeiro pedacinho da história de São José de Anchieta, canonizado em 2014, pelo papa Francisco, como o terceiro santo brasileiro. Esta é a passarela que dá acesso à Cama de Anchieta, referência que se tornou um dos principais monumentos históricos da Cidade.

cama de anchieta 3

Com uma estrutura de 220 metros de comprimento por 1,60m de largura, a passarela, construída com ipê e materiais derivados do eucalipto ecológico, seguindo as normas de preservação ambiental, é resultado da parceria e dos investimentos da Prefeitura de Itanhaém e das Ilhas Canárias, onde nasceu o jesuíta.

Cama de Anchieta 4

A formação rochosa, que fica entre o costão da Praia da Gruta e a Praia do Sonho, guarda uma lenda que diz que a pedra era o local preferido do padre José de Anchieta, onde ele passava os momentos descansando e buscando inspiração para compor seus poemas e versos.

Biografia – José de Anchieta nasceu em 19 de março de 1534, em La Laguna, Tenerife, na região das Ilhas Canárias, na Espanha. Filho de uma família de guerreiros, um de seus irmãos defendeu o estandarte de Tércios de Flandres, que lutava pela unidade religiosa nos campos da Espanha.

Anchieta era destinado a ser soldado, mas seu pai, vendo o menino acanhado e recitando poesias em latim, reconheceu que ele não manifestava a mínima aptidão para a carreira militar. Matriculou-o no Colégio das Artes da Companhia de Jesus, em Portugal.

Seria a culminação de um percurso religioso que começou aos 14 anos, quando foi para o colégio em Coimbra. Tinha tanta facilidade em compor versos quanto problemas por sua fraca saúde, que necessitava sempre de cuidados. Chegou ao Brasil e percorreu o litoral paulista, catequizando índios, batizando e ensinando. No dia 9 de junho de 1597, morreu em Reritiba, atual Cidade de Anchieta, no Espírito Santo.

Local: Rua da Enseada – Praia dos Sonhos