Serviços
acessibilidade



Publicado em: 03/05/2018 - Última modificação: 16/11/2020 - 12:41
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Serpentes em Foco: atividades começam nas escolas

CONSCIENTIZAÇÃO - Projeto de Educação Ambiental “Serpentes em Foco”, do Instituto Butantan, está sendo apresentado para os jovens



O objetivo é de alcançar mais de 6 mil alunos da rede e abordar a evolução das espécies

Compartilhar:

Com o intuito de demonstrar a importância de diversas espécies de cobra para o ecossistema, além de explicar noções sobre como proceder em diferentes situações de risco, o projeto de Educação Ambiental “Serpentes em Foco”, do Instituto Butantan, está sendo apresentado para jovens da Rede Municipal de Ensino. Na última quarta (2) e quinta (3), foi a vez da EM Noêmia Salles Padovan receber as atividades.

Confira as fotos

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram e no Facebook

O projeto teve início na semana anterior, na EM Dalva Dati Ruivo, e percorrerá onze escolas do Ensino Fundamental II ao longo do ano. O objetivo é de alcançar mais de 6 mil alunos da rede e abordar a evolução das espécies. Primeiro, há uma palestra sobre a biologia das serpentes, incluindo alimentação e reprodução. Depois, é a vez de orientações sobre como proceder em caso de acidentes domésticos.

Além de um questionário – feito com o intuito de avaliar o conhecimento dos estudantes sobre o tema -, os biólogos do Instituto Butantan levaram uma espécie de falsa coral (cujo nome científico é “Oxyrhopus guibei”), espécie não peçonhenta, para que os jovens pudessem ter contato físico sem maiores problemas.

“Alguns alunos estavam com muito medo, até choraram, mas logo entenderam que a falsa coral não faria nada de ruim. É bom explicar que os cuidados são mais do que necessários, nem toda espécie pode ser abordada dessa forma. É necessário sempre chamar um adulto e se afastar dos animais caso encontre na rua, em casa ou no quintal”, disse a bióloga Lígia Amorim, que fez apresentação juntamente com seus colegas Fabiano Morezi de Andrade e Weverton dos Santos Azevedo.

No entanto, pelo menos neste caso, tudo estava seguro. E alguns aproveitaram para ‘perder o medo’: é o caso dos jovens Letícia Carolina Macedo, Gllauco Gustavo e Pedro Henrique Chaves Correia, todos de 11 anos, que estudam na EM Noêmia Salles Padovan. “Como falaram que poderíamos chegar perto dos animais, fiquei com medo. Mas depois foi bem legal”, disse a menina. Já os meninos tiveram reações diferentes: Gllauco ficou com bastante receio no início, mas logo se ambientou; Pedro nunca tinha visto uma espécie, mas se interessou em conhecer.

PALESTRAS – Em fevereiro, professores participaram de uma atividade no Centro Municipal Tecnológico de Educação, Cultura e Esportes (CMTECE) para, depois, repassar as informações aos seus estudantes. Na ocasião, os docentes conheceram mais sobre as espécies, em especial a mais famosa de Itanhaém, a “Bothrops insularis” (jararaca-ilhoa), espécie endêmica da Ilha Queimada Grande.

O Projeto “Serpentes em Foco” também foi tema de palestra em janeiro, como parte da programação do Instituto Gremar para o verão. Uma das intenções é de desmistificar as espécies, uma vez que o público em geral possui muitas dúvidas sobre o seu comportamento.


Palavras-chave: , , , , ,