Serviços
acessibilidade



Publicado em: 20/03/2019 - Última modificação: 16/11/2020 - 11:55
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

O que você sabe sobre escorpião? Estar bem informado é vital à saúde

FIQUE LIGADO - A Secretaria de Saúde recomenda procurar pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itanhaém, imediatamente após a ocorrência da picada



É necessário que a população esteja alerta e ciente de quais medidas adotar para evitar acidentes por envenenamento do escorpião

Compartilhar:

Uma das consequências atuais do crescimento acelerado e constante da urbanização é a presença de animais peçonhentos, como escorpiões, aranhas e lagartas, cada vez mais adaptados ao ambiente do ser humano. Portanto, é necessário que a população esteja alerta e ciente de quais medidas adotar para evitar acidentes por envenenamento destes animais, em especial, do escorpião. O período de calor colabora para a proliferação e o aparecimento deste animal.

Siga a Prefeitura no FacebookInstagram e no Twitter

A exigência de maior cuidado não é vã. Apesar da entrada do outono, clima úmido e quente é ideal para escorpiões que se abrigam em esgotos e entulhos. Além do mais, são comuns também em locais próximos a áreas com acúmulo de lixo, pois se alimentam de baratas que ficam nestes locais. As espécies habituais do animal no Estado são o escorpião amarelo (T. serrulatus), o marrom (T. bahiensis) e o amarelo-do-nordeste (T. stigmurus). Logo, adotar alguns hábitos simples pode prevenir graves acidentes.

Nas áreas rurais, além de todas essas medidas, é essencial também preservar os inimigos naturais dos escorpiões, como lagartos, sapos e as aves de hábitos noturnos, como corujas. Estes são os principais predadores.

O Ministério da Saúde não recomenda a utilização de produtos químicos, como pesticidas, para o controle do animal em ambiente urbano, pois além de não possuírem eficácia comprovada – até o momento – podem fazer com que deixem os esconderijos, aumentando a chance de acidentes.

Na possibilidade de ocorrer picada do animal, o antiveneno é indicado em casos moderados ou graves. Limpar o local da picada com água e sabão pode ser uma medida auxiliar, desde que não atrase a ida ao serviço de saúde. Se possível, levar o animal ou uma foto para identificação da espécie, permitindo, assim, uma avaliação mais eficaz sobre a gravidade do acidente. É importante lembrar que não é em todo caso de acidente que o soro será indicado, e apenas o profissional de saúde poderá fazer essa avaliação.

Leia mais
Outono, a estação das folhas, inicia com temperatura amena
Ciclo de pré-conferências da Saúde acontece até dia 29; munícipes podem participar e debater temas

 SINTOMAS

Após a picada, surge dor imediata, vermelhidão e inchaço leve no local por acúmulo de líquido, piloereção – pelos arrepiados – e sudorese localizada, que é o suor. Crianças abaixo de sete anos apresentam maior risco de sintomas longe do local da picada, como vômito e diarreia, principalmente nas picadas por escorpião amarelo, que podem levar a casos graves e requerem a aplicação do soro em tempo adequado.

Ainda segundo o Ministério, os mais vulneráveis são trabalhadores da construção civil, crianças e pessoas que permanecem maiores períodos dentro de casa ou nos arredores e quintais. Especificamente em áreas urbanas, estão sujeitos trabalhadores de madeireiras, transportadoras e distribuidoras de hortifruti e granjeiros, por manusearem objetos e alimentos onde escorpiões podem estar alojados.

 DISPONIBILIDADE DO SORO

A Secretaria de Saúde recomenda procurar pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itanhaém, imediatamente após a ocorrência da picada, para avaliação especializada e aplicação do soro antiescorpiônico, se necessário. A UPA, que atende 24 horas, está localizada na Rua José Ernesto Bechelli, sem número, Jardim Sabaúna. Mais informações pelo telefone (13) 3427-1111.

 AÇÕES DE COMBATE

A Prefeitura de Itanhaém, por meio da Vigilância Epidemiológica, empenha-se no combate do animal em ambiente urbano, pois considera-se o fato de que a picada pode levar a óbito. Ações de busca ao escorpião foram realizadas pelos Agentes de Saúde e Endemias nos últimos dias 18 e 19 de março, no período da manhã, em diversas Ruas do Loty. Dentre elas, estão as Ruas Thelma, Thaís, Lia Maria e Lídia. Além disso, todas as outras quadras da Avenida Marginal até a altura da Rua Suzana receberam visita.

RECOMENDAÇÕES

Para evitar a entrada de escorpiões nas áreas internas da residência:
– Use telas em ralos de chão, pias e tanques;
– Vede frestas nas paredes e coloque soleiras nas portas;
– Afaste camas e berços das paredes, além de vistoriar roupas e calçados antes de usá-los.

Já nas áreas externas, deve-se:
– Manter jardins e quintais livres de entulhos, folhas secas e lixo doméstico;
– Manter todo o lixo da residência em sacos plásticos bem fechados para evitar baratas, que servem de alimento e, portanto, atraem;
– Nas casas que possuem gramado, este deve ser mantido aparado;
– Não colocar a mão em buracos, embaixo de pedras ou em troncos apodrecidos;
– Usar luvas e botas de raspas de couro para realizar atividades de risco, como manusear entulhos e materiais de construção, e nas atividades de jardinagem ou roçagem de terrenos e áreas verdes.

 


Palavras-chave: , , ,