Serviços



Publicado em: 03/05/2019 - Última modificação: 16/11/2020 - 11:51
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Combate ao Aedes: 15 minutos dedicados a medidas fáceis podem garantir a saúde da família

COOPERAÇÃO - Segundo dados do Governo do Estado de São Paulo, o mosquito é doméstico e cerca de 80% dos focos são encontrados dentro das residências



A proliferação do Aedes Aegypti é um fator determinante para que haja aumento das ocorrências de dengue, zika e chikungunya

Compartilhar:

A proliferação do Aedes Aegypti, transmissor de infecções virais como dengue, zika e chikungunya, é um fator determinante para que haja aumento das ocorrências destas doenças na Cidade. Diante disto, o setor responsável pelo combate ao mosquito, o Controle de Endemias, da Vigilância Epidemiológica, trabalha intensamente na contenção principalmente da dengue tipo 1. Contudo, a participação da população faz toda diferença quando, por meio de pequenas atitudes, todos fazem a sua parte.

Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

A reprodução do mosquito acontece em água limpa e parada pelos ovos que são postos pelas fêmeas. A eliminação de criadouros pelo próprio morador é de extrema importância. Atitudes fáceis como eliminar águas que contêm larvas que surgem após 4 ou 5 dias, principalmente por causa das chuvas. A varredura em casa pode ser realizada em menos de 15 minutos para acabar com os recipientes com água parada.

Segundo dados do Governo do Estado de São Paulo, o mosquito é doméstico e cerca de 80% dos focos são encontrados dentro das residências. Com hábitos diurnos, vive dentro de casa e perto do homem e se alimenta de sangue humano, sobretudo, ao amanhecer e ao entardecer. Dentre os cuidados gerais que podem ser tomados, como prevenção, recomenda-se o uso de telas em janelas e portas. Usar roupas compridas – calças e blusas – e, se vestir roupas que deixem áreas do corpo expostas, aplique repelente nesses locais.

Leia mais
Mutirão de combate à dengue ocorre em diversos bairros do Município
Itanhaém recebe certificado do Estado por participação em Campanha de HIV e Sífilis

Caso note o aparecimento de manchas vermelhas na pele, olhos avermelhados ou febre, busque por um profissional da saúde. Não tome qualquer medicamento por conta própria. Procure orientação sobre planejamento reprodutivo e os métodos contraceptivos nas USFs. Outros cuidados além do pessoal são verificar as áreas internas e externas da residência. Segue abaixo algumas dicas do que pode ser feito na varredura preventiva.

Área interna:

1 – Tampe caixas d’água;
2 – Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
3 – Mantenha lixeiras bem tampadas;
4 – Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
5 – Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
6 – Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
7 – Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Área externa:

1 – Cubra e realize a manutenção periódica de áreas de piscinas;
2 – Mantenha as calhas sempre limpas;
3 – Limpe ralos e canaletas externas;
4 – Atenção com plantas que podem acumular água;
5 – Lonas usadas para cobrir objetos devem estar bem esticadas, para evitar formação de poças d’água.


Palavras-chave: , , , , ,